Só falta você!

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Os Animais





Depois de um post sobre amor, apresento-lhes um tema também relacionado à este, afinal os animais são seres tão amáveis quanto os humanos.

Existem várias "modalidades" de animais na sociedade moderna, onde uns são considerados domesticáveis e outros nem tanto. Bom, independente das classificações os animais possuem suas funções fundamentais para sobrevivência da natureza.

O ser humano também é um ser animal, porém sua característica principal para a diferenciação entre todos os outros animais da natureza é a sua capacidade de raciocinar. Entretanto, é um equívoco pensar que os outros animais sejam estúpidos, paradoxalmente os homens é que demonstram estupidez aos montes, agredindo uns aos outros gratuitamente, como se não tivessem a simples condição de falar, sendo que o mesmo ocorre entre os outros animais, mas que é aceitável entre animais que não raciocinam e que tampouco trocam palavras. Realmente, o bicho o homem consegue fazer jus ao bicho que é, e muitas vezes não raciocina.

O mesmo homem que não raciocina e por isso agride e até mata a si mesmo cotidianamente, come os animais cotidianamente, enquanto os animais irracionais apenas obedecem a sua natureza e comem outros animais somente por necessidade de sobrevivência. Não me diga agora que todos os humanos só comem animais para sobreviver! Raciocine comigo, você precisa comer carne animal para sobreviver? Claro que não! É por esta razão que existem vegetarianos e afins crescendo a cada dia.

Os animais sendo eles domésticos ou não são amáveis, mais do que isso eles amam incondicionalmente, sem pedir nada em troca além de carinho. Ao passo que amar o ser humano é mais complexo, uma vez que normalmente se quer algo em troca. Inclusive, digo que os animais apesar de irracionais são mais confiáveis do que o bicho homem.


Os animais são equivalentes as crianças humanas, parece que os animais irracionais não crescem. Portanto, qualquer mal praticado contra eles é o mesmo que praticar contra uma criança humana, visto que ambos não têm consciência real da vida e são indefesos.


Por fim, não tenho intuito de deixar uma mensagem melancólica, mas a que devemos respeitar mais os animais que são tão importantes como nós. Caso você ainda não tenha um animal, adote um e aprenda e seja feliz a cada dia com ele.

sábado, 24 de dezembro de 2011

O Amor





É difícil expressar qualquer sentimento em palavras, ainda mais um sentimento tão grandioso quanto o amor. Mas de qualquer forma vou tentar ao menos falar sobre as suas vertentes.


O amor não se limita ao sexo oposto, na realidade ele é muito mais do que isso. Existem várias modalidades de amor, inclusive fala-se muito a respeito do amor ágape, que seria uma espécie de amor puro, que não exige retribuição, mas o que eu penso de amor é exatamente isso. Daí fica claro que o verdadeiro amor não é simples, admito a dificuldade que é por exemplo amar quem não nos ama, e pior ainda os que nos odeiam. Porém, está é a maior demonstração de amor possível, ou seja, amar quem nos odeia.


O verdadeiro amor não têm preconceitos, ele se estende a quaisquer seres, humanos ou animais. Não pense ser um exagero amar os animais, pois eles também podem nos amar, então a pergunta é por que não podemos amar quem nos ama? Mas lembre-se ame quem tem capacidade de amar, e não coisas como objetos.


O amor é pessoal, cada um ama do seu jeito, não existe um manual que possamos consultar e saber como amar, mas eu defendo a ideia de espalhar o amor, pois só geram benefícios para si e para os outros. Independente de não haver formas pré-definidas para se amar, posso lhe dizer que não retraia todo amor para dentro de si, distribua-o das formas mais diversas possíveis como dizer eu te amo paras as pessoas que você ama, não deixe isso pra depois.


Um coração quando ocupado por sentimentos de amor não dá espaço para sentimentos ruins, portanto o amor também funciona como um filtro.


Bem, é fato que o mundo atravessa uma crise moral, e infelizmente não para por aí. Da mesma forma que o mundo carece de moral, o mundo também sofre com a ausência de amor. Falta amor um pelo outro, e isso explica tamanha violência, brutalidade, grosseria e desumanidade entre as pessoas. Tudo isso se dá devido a falta de amor do indivíduo com ele mesmo, isto é, quem não ama a si próprio não pode amar mais ninguém.


Também temos de respeitar uma "ordem" para amar, sendo que o amor começa por você mesmo, é impossível amar alguém sem antes amar a si próprio. Primeiramente ame a você mesmo, e depois fica fácil passar adiante a mesma paixão que você tem por si para os outros. 


O amor é o poder supremo, nada pode ser mais importante do que ele. O amor é a maior fonte de vida existente, ele é quem faz cada pessoa mover-se todos os dias.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

As Relações Humanas





As relações humanas se dão devido a diversos motivos, a vários interesses. É bem verdade que todo ser humano tem a necessidade de relacionar-se com os outros para ser feliz, e este é o maior interesse que se possa ter.


Bem, o que ocorre muito nas relações humanas é a hipocrisia. A hipocrisia é a regra básica utilizada por quem pretende manter a relação viva, porém com ela não pode-se fazer da relação algo totalmente aberto. Então, essa regra básica que poderia definir-se como "hipocrisia relacional" é desvantajosa nesse sentido, ou seja, a hipocrisia usualmente utilizada pode até salvar as relações, mas em contrapartida ela torna falsas ambas as pessoas que se sujeitam ao ato.


Então, são muito complexos os interesses que existem por detrás das relações, ficando impossível solucionar neste exato momento os variados tipos de relações, mas ainda posso chamar a atenção aqui e agora para a questão da hipocrisia que é vulgarmente usada pelas pessoas, sendo que nem sempre é necessário tamanha falsidade.


Se a hipocrisia de um lado é uma regra para manterem ativas as relações entre os seres humanos, do outro podemos colocar uma outra regra chamada de franqueza. Não devemos temer a perda de uma relação seja ela de amizade, enfim, seja ela qual for devemos ser sinceros conosco mesmo e com o parceiro, isto é, devemos agir naturalmente tal como realmente somos, não é correto sacrificar a nossa verdadeira personalidade escondendo-a para mantermos algo que não é real, verdadeiro, algo que não existe.


Impondo sua personalidade verdadeira, isto é, o que você é, poderá resultar na perda de amizades por exemplo, mas somente as amizades que antes eram falsas, e que portanto de nada valiam, e também poderá garantir novas amizades, sendo estas verdadeiras, ou seja, que possui afinidade com sua real personalidade, e que portanto esta sim é verdadeira.


Não vale a pena esconder-se dos outros porque estes possivelmente não aceitarão sua personalidade e viver uma hipocrisia relacional. O que vale realmente a pena é ser você mesmo e estar ao lado de pessoas como você.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Um Paralelo entre Consciência e Caráter





As pessoas chamam de "consciência" aquilo que nós tomamos como responsabilidade, isto é, se diz um sujeito de princípios aquele que possui consciência. Mas eu não acredito que a consciência seja o termo mais adequado.


Veja, a consciência em sua definição é a noção que se passa em nós; como ter consciência de nossos deveres. Então, esse é ponto equivocado, significando que para termos consciência devemos antes ter noção, ou seja, a "consciência" assim tratada abre uma margem de erros, dando aos indivíduos uma possibilidade de justificação para a sua falta de consciência, exatamente pela falta de noção que este possa ter. De modo mais prático quero dizer que o sujeito considerado "inconsciente" por não respeitar os valores morais, pode alegar que  não tem conhecimento do mal existente, isto é, não tem "consciência" e que portanto não poderia fazer nada.


Para quebrar este tipo de margem de erro devemos utilizar o termo correto que seria o "bom caráter". O indivíduo que possui bom caráter depende unicamente dele próprio para ser assim, trata-se de uma escolha sem meio termo, você pode ser bom ou mal caráter.


A pessoa que escolhe ser de bom caráter escolhe ser uma pessoa de valores, e que os respeitará até o último suspiro, esta é a característica principal do indivíduo bom caráter. Embutido nesses valores está uma base para todos os outros que se chama "moral", que é a partir dela  que o indivíduo se sustentará. 


A partir disso podemos discernir uma coisa da outra, e saber que as pessoas geralmente chamadas de "conscientes", por fazerem e se preocuparem com os problemas de interesse universal, são mais do que isso, são na verdade pessoas que escolheram agir de acordo com o bom caráter, enquanto a consciência é apenas uma noção inicial das situações, que obrigatoriamente adquirimos em vida. Então, todos temos noção das coisas a princípio, porém o que vai fazer de nós bom ou mal caráter serão as atitudes que tomaremos depois de ter conhecimento.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

O Sucesso





Ah! O tão cobiçado sucesso. Mas afinal o que é o sucesso? 

O sucesso é inerente ao ser humano, não adianta negar a sua ambição, pois seria o mesmo que negar a verdade, porém o que varia de pessoa para pessoa são os objetivos que representam sucesso. Então o sucesso é aceito como puramente pessoal, ou seja, cada indivíduo deseja alcançar o sucesso, sendo que este representa coisas distintas entre as pessoas.

É um equívoco pensar no sucesso como algo vaidoso, como já foi dito todas as pessoas querem obter êxito nas atividades que estão empenhadas inclusive as pessoas de caráter vaidoso, que de acordo com suas vaidades ostentarão o seu sucesso, quer dizer, eles certamente vão se gabar disso. Portanto o sucesso não é fama e tampouco dinheiro, ele é basicamente um êxito que se obtém nas atividades que desempenhamos, êxito que se dá por conclusão do objetivo que foi previamente traçado.  

Outra coisa que ocorre com o sucesso é que ele não depende necessariamente do próprio indivíduo para ser atingido, embora possam existir casos que numa determinada etapa rumo ao sucesso o indivíduo dependa unicamente dele próprio. Por outro lado, o sucesso depende de uma série de fatores, inclusivamente a sorte, o que não deve ser interpretado como algo totalmente independente de nós, até porque que se nós queremos chegar ao sucesso, ao invés de esperarmos que a sorte nos ajude nós iremos fazer o que for possível para tê-lo.


Existe também uma relação entre sucesso e felicidade, que são coisas semelhantes. Todo sucesso traz felicidade ao indivíduo, e a própria felicidade é um sucesso. Mas, a felicidade que vem do sucesso é temporária, muitas vezes curta demais, até porque o sucesso é temporário, então ocorre que depois de vencer o desafio que é alcançar o sucesso, vem um outro desafio que é mantê-lo, ou seja, depois de você ter lutado tanto para tê-lo você terá de lutar mais ainda para continuar com ele.


Por falar em manutenção de sucesso, todos as pessoas que tomamos conhecimento de que tiveram sucesso durante a vida e hoje não tem mais, são exemplos de que não houve um cuidado por parte dessas pessoas, isto é, elas não souberam manter-se com sucesso. Portanto, o sucesso pode ser definido como um degrau de uma longa escada, sendo que cada degrau avançado é o mesmo que cada sucesso obtido na vida. E tome cuidado para não tropeçar e acabar regredindo os degraus pelos quais você já havia passado.

Por fim, posso lhes dizer que o meu sucesso é uma variante, ele na verdade é uma sequência lógica, ou seja, eu mudando a vida das pessoas para melhor sobretudo as que merecem e que precisam de ajuda, eu atingirei o meu sucesso. Assim sendo, o meu sucesso significa o sucesso das pessoas boas.


Desejo-lhes muitas energias positivas, para que elas possam ser usadas no trajeto do sucesso, principalmente faça por merecer tudo aquilo que você conquista. É claro que também ocorrerá o oposto, os insucessos, mas o segredo é não se frustrar, pois se você se frustra muito é sinal de que você tenta muito. 

sábado, 10 de dezembro de 2011

Confissão de um revolucionário





Em toda minha vida eu me senti diferente da maioria das pessoas. Principalmente nos aspectos comuns, como os dogmas que são tipicamente seguidos pelas pessoas que pensam feito escravos.

O que ocorre na verdade com as pessoas "diferentes" é que elas não são criadas para serem assim, ou seja, não formam-se gênios em escolas, em grandes famílias, ou em grandes países, mas eles insistentemente surgem simplesmente do nada para todo o mundo.

Não obstante, eu não estudei em uma boa escola e não nasci em uma família estruturada, portanto eu pertenço ao grupo que vem do nada, porém existem inúmeros gênios que vem de famílias aristocratas oriundas dos grandes centros de filosofia e ciências do mundo.

Não pense você que eu seja insolente ao dizer que sou um gênio, até porque na realidade não é tão difícil assim ser genial, é muito simples - Para ser um gênio basta ter ideias geniais. Sem contar que muitas das pessoas não reconhecem a genialidade dos outros, pois essas pessoas são ignorantes para entender as façanhas realizadas pelos gênios que muitas vezes podem estar ali ao lado delas, e por essa razão acabam não se interessando e menos ainda sabendo reconhecer feitos e ideias incríveis. Então, nada mais justo e relevante para o revolucionário é dizer: sim, eu sou um gênio.

Os mesmos ignorantes que não se interessam pelos indivíduos gênios discordam da suas teses novas, isso se dá fundamentalmente porque tudo que é novo causa estranhamento, sobretudo aos que pensam fixamente numa única forma de ideia. Também não estou aqui para choramingar aos indivíduos ignorantes pedindo mais respeito aos grandes seres da humanidade, quem perde nesta história são os próprios sujeitos que não entendem as coisas novas e seguem vivendo suas vidas como escravos sem mesmo ter consciência disso.

O mais pragmático pode apontar e falar que os gênios são apenas teóricos, mas são eles, os gênios que juntos e de modo revolucionário através de suas obras sejam literárias ou de outros tipos que mudam o mundo a longo prazo, traçando as suas formas de como ele será no futuro.

O mundo se divide em duas partes, a dos que pensam iguais, e vivem apenas para o modo de vida definido pelos outros sem questionar nada, inclusive o fato de ser escravizado, estas pessoas constituem a maioria, e a minoria é dos indivíduos geniais, opostamente estes dispõem de uma visão real das coisas e sabe distinguir o verdadeiro conhecimento.

Não há segredo para ser gênio, porém mesmo assim é uma minoria a "população" de pessoas geniais, pelo menos temos pouco conhecimento deles, pois a sociedade como um todo principalmente entre os poderosos que temem novas ideias, dentre elas a de destroná-los, então acontece uma conspiração social contra as ideias revolucionárias, ao invés de serem acolhidas como pedras preciosas acaba ocorrendo o contrário, um exemplo prático é quando abrimos o jornal ou a televisão que são dois meios de informação fácil, estes geralmente transmitem besteiras e inutilidades a sociedade, e assim completa-se mais um ciclo de desperdício de talentos.


As principais características de um gênio são: liderança, inovação, ser livre de quaisquer níveis de preconceitos, senso crítico, ousadia e sabedoria.

Então meus amigos, todos nós devemos aos gênios que durante toda a história mudaram o mundo para melhor, se hoje temos algum resquício de liberdade, foi devido ao revolucionários, toda e qualquer mudança só se consumou devido aos grandes gênios que com seus pensamentos diferentes e até mesmo mirabolantes ao ver das pessoas comuns, mas que em épocas distintas desafiaram o mundo. 

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

A Rede Globo





A quarta maior emissora de televisão do mundo, e não por acaso a Rede Globo é sinônimo de boa qualidade ao que se refere a televisão, utilizando-se do seus ótimos recursos de produção para garantir sua audiência majoritária. Até mesmo para os seus concorrentes é fácil assumir o padrão de qualidade que a Globo possui.


Bem como todas as coisas a Rede Globo não é perfeita, distante disso a emissora assumidamente já manipulou debates políticos, e até mesmo reportagens a seu favor, sendo que existem rumores de que ela até já apoiou a ditadura militar, e também de que adquiriu irregularmente grandes terrenos para a construção de suas bases. Enfim, são muitas coisas sujas que a envolvem, porém é reconhecível que a Globo está há muitos em evidência, e a desvantagem disso é que exatamente por estar no topo ela se torna alvo principal das que estão por baixo. Isto vale para quaisquer coisas, toda coisa que destaca-se mais consequentemente recebe mais críticas sendo estas justas ou não.


Particularmente posso dizer que assisto a Globo, isto porque é inegável a qualidade da maioria dos programas que compõe a sua grade. Porém, estou sempre atento para não cair nas supostas enganações que ela pode cometer de acordo com os seus próprios interesses.


Também é verdade que os telespectadores como eu que mesmo sabendo que a Globo pode estar manipulando algo, só continua assistindo-a devido a falta de opção entre os outros canais. Então, é culpa dos concorrentes que muitas vezes não produzem algo melhor do que ela. Salvo que também assisto programas de outros canais, mas as outras emissoras possuem apenas alguns bons programas isoladamente.


Para os profissionais da Globo como os jornalistas, atores e etc. Digo que se você for um jornalista é claro que o auge de sua carreira é trabalhar na Globo, assim como o ator que deseja ardentemente um contrato com a emissora, o que para ambos não só garante os melhores salários da televisão, mas também o prestígio de estar na melhor emissora do país. Tanto é que quando ocorre desses jornalistas ou atores saírem da Globo eles estão com um emprego garantido em uma das outras emissoras, quer dizer as outras emissoras contratam exclusivamente pelo fato do indivíduo ter sido da Globo, sendo que este chega na outra a peso de ouro.


Mas a minha crítica vai não somente para os "pequenos" profissionais da Globo que por exemplo numa reportagem o repórter global aceita a manipulação da mesma traindo assim os princípios jornalísticos, sobretudo os espectadores que assistem. Sem esquecer das faces ocultas da Rede Globo, ou seja, os verdadeiros "chefes" que estão por trás das câmeras, que são estes quem determinam o que deve ou não ser manipulado.


O meu conselho não é o de que deixem de assistir a Globo, até porque nem eu mesmo deixei de assistir, afinal ela têm as melhores opções da televisão brasileira. Mas o meu conselho é o de que evite assistir muita televisão, apesar deste texto eu vejo pouco, eu assisto principalmente os telejornais e programas de entrevistas. Existem outras formas de passar o tempo livre e ganhar cultura ao mesmo tempo como ler livros, isto é, estar sempre lendo não somente para praticar a leitura, mas também para saber mais sobre coisas até então novas.


Por fim, peço-lhes que tomem cuidado para não cair em uma das tramoias globais.

domingo, 4 de dezembro de 2011

O Povo clama: Corinthians Pentacampeão!!!!!





Finalmente o meu, o nosso Corinthians pôde gritar, clamar, berrar... É com muito orgulho que faço esta postagem especial, exatamente no dia em que o povo foi campeão e desafortunadamente o grande personagem Sócrates(o brasileiro) veio a falecer.  


Bem, farei pois então minhas as palavras emitidas tantas vezes por Sócrates que foi o maior porta-voz do time do povo, que dizia: "O Corinthians é mais do que um clube de futebol, o Corinthians é o time povo, um povo que não têm voz política e socialmente."


Então, quer dizer que não se trata de mero entretenimento, quando o Corinthians ganha consequentemente o povo vence. Numa partida quando o Corinthians estufa as redes do gol, não significa apenas que o timão fez um gol, mas quer dizer que os mais de 30 milhões de corintianos passaram a energia suficiente para que o ato futebolístico se convertesse em gol. O mesmo ocorre quando a bola adversária não entra, ou seja, nós atacamos "telepaticamente" o campo de defesa dos equivocados, e também defendemos quando precisamos, tirando aquela bola aparentemente indefensável que teimava em adentrar as nossas redes.


O Sport Club Corinthians Paulista não é só paulista, tampouco gringo, ele é brasileiro. O Corinthians não pertence a qualquer um, mas somente aos que se orgulham de ser o que Deus o fez ser.


Portanto, eu não amo o Corinthians, eu amo esse povo maravilhoso que são denominados de Nação Corintiana. 


Ao grande porta-voz Sócrates, falecido neste dia especial, não só pela conquista do quinto título brasileiro, mas porque uma força desconhecida escolheu levá-lo exatamente neste dia para que ele comemorasse junto a eles. Sócrates, seja onde quer que esteja parabéns e obrigado por ser um jogador e político exemplar.


Agora é hora de comemorar, chega de tristeza para um povo que mesmo abandonado pelo poder público, sabe sorrir, e sorrir como nestes momentos de glória. Largados em favelas, nós gritamos para os bairros nobres: "É festa na favelaaa!". Aos equivocados: "Aqui têm um bando de loucos, loucos por ti Corinthians, àqueles que acham que é pouco, eu vivo por ti Corinthians..."


É Penta, é penta, é penta, é penta, é penta!!!!!

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Minha apologia de Sócrates





Bem, depois da apologia de Sócrates escrita por um de seus discípulos Platão, apresento aqui minha própria apologia de Sócrates, é evidente que não conheci Sócrates, não testemunhei nenhuma de suas façanhas que fácil e espontaneamente eram postas a apreciação. Contudo, infelizmente não pude conhecer simplesmente o ser humano mais interessante que esta terra já produziu.

Mas, apesar de não o ter conhecido pessoalmente, o conheci através da literatura. Um homem absolutamente incrível, tão incrível que nem se quer escreveu uma palavra, tudo que há de literário sobre Sócrates foram escritos pelos seus discípulos. A pergunta é: como uma pessoa que não registrou nada garantiu uma reputação tão grandiosa? Simples! Sócrates era um gênio sem igual, então foi isso que garantiu a Sócrates tantos discípulos que se dedicaram totalmente a ele, registrando por vontade própria os seus ricos diálogos e pensamentos.

Agora o que me faz contemplar Sócrates é que ele consegue ter uma simplicidade única e ao mesmo uma genialidade também única. Sócrates era uma pessoa de inteligência normal, mas ele tinha um item imprescindível para um indivíduo inovador que era exatamente a sua sabedoria, ele pensava diferente dos demais. Sócrates foi acima de tudo um revolucionário, com sua nova maneira de pensar ele transformou a forma de pensar do mundo inteiro. Sócrates a princípio não acreditou que era o homem mais sábio do mundo, foi por isso que saiu em busca das pessoas retratadas como sábias da época, tais como os poetas. Ocorreu nas entrevistas de Sócrates com os poetas muita decepção por parte do próprio Sócrates, pois quando ele indagava os poetas sobre suas obras percebia pouca essência vinda dos autores, enquanto o contrário acontecia com os leitores destes poetas, que estes sim tinham tiravam das obras coisas das quais os poetas não imaginavam. Então, mais uma vez Sócrates teve de concordar com o fato de ser o homem mais sábio do mundo. Não obstante nas andanças de Sócrates, com esta fundamental lição que acabara de aprender, ele passou a procurar por provar aos escravos da época que eles eram capazes tão quão seus donos de exercer quaisquer tipos de tarefas como a política, mas frustradamente os escravos não acreditavam.


Depois de comprovado por ele mesmo, que ele era o homem mais sábio do mundo mais do que nunca Sócrates engendrou ainda mais sua sabedoria passando horas e horas do dia filosofando sozinho.

Uma pitada de Sócrates:

"Só sei que nada sei", "Conhece-te a ti mesmo", "Aquilo que não puderes controlar, não ordenes", "Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância", "Uma vida sem desafios não vale a pena ser vivida", "Aquele a quem a palavra não educar, também o pau não educará", "O que deve caracterizar a juventude é a modéstia, o pudor, o amor, a moderação, a dedicação, a diligência, a justiça, a educação. São estas as virtudes que devem formar o seu caráter.", "O verdadeiro conhecimento vem de dentro.", "Pois bem, é hora de ir: eu para morrer, e vós para viver. Quem de nós irá para o melhor é obscuro a todos, menos a Deus."

É preciso falar mais alguma coisa? Sócrates era o "cara".

Quando lemos Sócrates sente-se a sensação de que trata-se de um homem contemporâneo, ou seja, que viveu até pouco tempo atrás, coisa de alguns anos. Na realidade, Sócrates é de 470 a.c., uma época muito remota do mundo, e este fato aumenta ainda mais as virtudes de Sócrates, como explicar que um homem de uma época tão escassa de conhecimento que possuía tamanha genialidade e hoje mesmo com todo o conhecimento que o mundo já adquiriu ainda não surgiu uma pessoa tão incrível quanto?

É como sempre venho dizendo: não sou fanático por nada pertencente aos homens. Tenho total consciência que Sócrates era um ser humano, cujos defeitos lhe são naturais. Mas é fato que Sócrates foi a personalidade mais importante da história da humanidade, o cara fundou a filosofia, dividiu-a em duas partes a pré e a pós-socrática, que por sua vez esta mudou o mundo completamente, dando-lhe a forma que ele tem hoje. 

Também há controvérsias quanto a criação da filosofia, pois existiram grandes filósofos pré-socráticos, como por exemplo o chinês Confúcio e o grego Tales de Mileto que é o primeiro filósofo ocidental que se tem conhecimento. Mas Sócrates foi o primeiro filósofo nascido em Atenas, e ele foi quem aperfeiçoou a filosofia.

Sócrates era um líder completo, ele não caiu em tentação, era um homem honrado, preferiu morrer a fugir da sua verdadeira identidade.

Enfim, eu poderia falar e continuar falando de Sócrates durante um tempo indefinido, mas paro por aqui minha pequena homenagem ao grande Sócrates, simplesmente o homem mais incrível da história da humanidade, incomparável com qualquer outra pessoa. É uma pena que nem todos saibam quem foi Sócrates. Procure saber mais sobre este que foi o gênio dos gênios.

sábado, 26 de novembro de 2011

Teoria das Possibilidades



Parece-me que para ser um verdadeiro filósofo é necessário que se tenha ao menos uma teoria formada, assim como para ser escritor é preciso ter pelo menos um romance criado, enfim... Bem, pois que vamos a minha teoria filosófica...

Embora minha teoria seja muito parecida com a famosa Teoria das Ideias de Platão, na verdade elas são semelhantes, pois têm a mesma base, então digamos que minha teoria é mais ampla que a de Platão.

Bom, a Teoria das Ideias de Platão diz que para tudo que há na natureza já existe em outro mundo, então os animais do nosso mundo por exemplo são na verdade meras cópias do mundo real, isto é, o mundo das ideias. Conclui-se que para o cavalo existir em nosso mundo deve haver antes a ideia de cavalo no mundo real.

Então, aí entra minha teoria que concorda que já exista a ideia das coisas físicas, embora  para mim as ideias das coisas não estejam necessariamente em um mundo externo. Bem, já a minha teoria é como a de Platão neste sentido, só que ela se amplia para todas as possibilidades, daí o nome Teoria das Possibilidades. Isto quer dizer que já existe não somente as ideias das coisas tangíveis como os reinos animal e vegetal, mas também acredito que isto vale até para os pensamentos. Ou seja, o ser humano quando pensa, na verdade ele está reproduzindo um pensamento possível, sendo que todos os pensamentos possíveis só são possíveis por existirem previamente. Portanto, logo conclui-se que o ser humano não inventa nada. É tudo uma questão de reprodução daquilo que pode vir a existir, quero dizer que as pessoas quando por exemplo pintam quadros, compõem músicas, romances e etc... Elas na verdade estão passando por um processo de recebimento de novas ideias, como se fosse uma dádiva. 

Esta teoria é importante, pois demonstra que as pessoas na realidade não possuem méritos por suas supostas "criações", o conceito de criação humana é ilusão, ninguém pode inventar algo que não exista, que não seja possível. 

Tudo que vemos "criados" por alguém como a roda, uma máquina qualquer... São coisas pertencentes digamos ao "mundo das possibilidades" do qual é governado por Deus o verdadeiro dono das criações.

Isto vale para absolutamente quaisquer formas de pensamentos, pois tudo que é pensável deve passar antes pelo "mundo das possibilidades". A partir de tudo isso é possível afirmar que tudo o que você já imaginou e que ainda vai imaginar é originalmente relativo ao mundo das possibilidades, inclusive esta teoria que acaba de ler.

domingo, 20 de novembro de 2011

Dando Margem ao Erro



Para que o erro possa acontecer deve haver antes uma oportunidade para que ele ocorra. Um fator preponderante para gerar erros é a inconsistência de um determinado plano.


Bem, a polícia é o modelo perfeito disto. Nela, acontece que os militares desde sua formação passam por um regimento questionável, como a não aceitação de gays e muito pior às vezes quando ao invés de ensiná-los os "superiores" abusam exatamente desta que os tornam superiores, e aspirantes acabam por exemplo sendo amarrados e colocados encima de armários feito troféu. Enfim, todo tipo de barbaridade no que diz respeito a tortura é criação própria de militares.


Não quero generalizar aqui dizendo que todos os militares são abusadores, nem ao menos sei dizer se são maioria, mas é fato que está incorporado ao militarismo o abuso que vão desde agressões até tortura. Isto ocorre porque a opressão é parte representante do militarismo, isto é, sem repressão, sem ao menos um resquício dela não há imponência. Imponência da qual é o manto necessário para que se possa haver um "respeito maior" para com os militares.


Também sei entender que os militares são importantes, porém o que está principalmente errado nos militares que conhecemos é que além da má formação, eles são utilizados em meios incompatíveis à eles, ou seja, um ambiente mais civilizado como as cidades já pode ser considerado incompatível, porque a estrutura da cidade não se adapta com tanques de guerra, caminhões blindados e etc. Quer dizer, pense comigo - Imagine por exemplo um tanque de guerra aguardando a abertura do semáforo, ou então soldados marchando pelas ruas até correndo perigo de serem atropelados. 


Então, com tudo isso quero expor o seguinte: na atual situação que se encontra o mundo, ou seja, globalizado, cheios de fronteiras, isto é um ninho de interesses dos maus políticos, que exatamente por serem além de incompetentes são desumanos, o que pode ser uma ameça futura a qualquer país. Então, exércitos infelizmente precisam existir, pois o exército é o elemento de defesa de uma nação, é desta forma que este deve ser aplicado, esta é a forma correta de usá-lo, mas não contra a sua própria nação como nas ruas contra os civis. O princípio é que um exército só pode ser usado contra um outro exército e em campo de batalha e não nas cidades.


Por fim, defendo a ideia de que não precisamos de polícia nas ruas, muito menos militares, pois não é isto que resolve os problemas, mas precisamos ir direto à causa dos problemas que hoje geram a necessidade de polícia. O que gera a necessidade de polícia? Um exemplo bem clássico seria para prender o bandido. Porém deveríamos reaver a origem do problema, que no caso é por que existem bandidos? Será um hobby? Os bandidos apreciam o fato de roubar? Claro que não! Ocorre que o sistema está equivocado! Isto é, o capitalismo é a origem do problema referido, portanto é ele que deve ser combatido. Experimente imaginar uma país em que todos tenham educação de qualidade e emprego de qualidade. Consequentemente neste país não haveria bandidos, pois ninguém com uma boa educação e um bom emprego se arriscaria roubando alguém.


Concluindo, não é a polícia que solucionará os problemas sociais, não havendo necessidade de existência de polícia, pois se ela existir alguns problemas serão resolvidos, e por outro lado outros serão gerados, isto é, a polícia representa uma margem para o erro. Bem como, o exército nas ruas e etc.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

As Dez Questões





Se eu tivesse de elaborar pelo menos dez questões capazes de desafiar a razão humana, seriam as seguintes:

1 - Deus existe realmente? Por quê?

2 - Se Deus existe, por que ele permitiria tanta injustiça no mundo?

3 - Qual é o sentido da vida?

4 - Em algum momento é aceitável matar uma pessoa?

5 - É verdadeira ou trata-se de demagogia a ideia de que tentar fazer algo é mais importante do que conseguir fazer algo?

6 - O ser humano sempre terá sede de poder?

7 - O ser humano é capaz de criar algo melhor do que Deus?

8 - Qual é o sentimento mais importante da vida?

9 - Existe vida após a morte?

10 - Existe sorte ou interferência divina?

Possíveis respostas:

1 - Acredito que Deus seja uma questão de crença, não são livros que provam a existência de Deus, muito mais do que isto, Deus é pessoal, ou seja, ele existe dentro de cada um de nós e ele é aquilo que imaginamos que ele seja. Acredito na existência de Deus simplesmente porque o homem não conseguiu e não conseguirá provar o contrário.

2 - Esta é a questão que mais me aflige. Portanto, não sei responder o porquê Deus permitiria tanta maldade no mundo, mas prefiro acreditar na minha teoria de que as pessoas que sofrem das atrocidades do mundo estão na verdade pagando pelo erros cometidos em uma vida passada. Embora na dúvida devemos ajudar aqueles que sofrem injustiças.

3 - Para a clássica pergunta do sentido da vida, eu diria humildemente que o sentido da vida é amar ao máximo, ou seja, experimentar o sentimento máximo da vida humana que é o amor. Então, para mim a vida é uma graça concedida por Deus cujo objetivo principal é amar ao próximo como a si mesmo.

4 - Bom, matar uma pessoa nunca é uma medida humanamente aceitável, pois a vida só pode ser tirada por aquele que a concedeu, que no caso é Deus. Salvo nos momentos de matar ou morrer, isto é, quando um indivíduo se coloca como algoz de outro, restando apenas ao outro matá-lo como forma de sobrevivência.

5 - Acredito que seja verdadeira, pois a vida é também uma questão de alcance. Portanto tudo o que está ao nosso alcance depende única e exclusivamente de nós, com isso justifica-se o fato de que é mais importante tentar que depende somente de nós, do que conseguir agarrar algo que está fora de nosso alcance e que por sua vez depende de algo maior.

6 - Eu acredito no ser humano. Portanto, varia de pessoa para pessoa, claro que sendo mais comum que se tenha sede de poder, mas eu falando por mim posso afirmar que não sinto nenhuma sede de poder extrema, ou seja, não desejo o poder de mandar em alguém, só desejo o poder de controlar a mim mesmo quando quiser sem necessitar de ajuda alheia.

7 - Acredito que não, se Deus existe ele é perfeito. Sendo o homem uma mera criatura de Deus, e que portanto é impossível que a criatura supere o criador.

8 - Como já disse é o amor. O amor verdadeiro faz tudo valer a pena, é um combustível que dá valor as nossas vidas. Devemos buscar sempre amar e é melhor ainda quando somos amados.

9 - Acredito na possibilidade de haver vida após a morte, pois como crente em Deus uso como fator preponderante a justificativa do sofrimento do mundo, ou seja, as pessoas que aqui sofrem em uma vida horrível sem terem feito nada (na vida atual) a ponto de merecerem, só podem estar pagando por erros de uma vida passada.

10 - Uma resposta bem clichê seria: " Sorte para as coisas menores e interferência divina para as coisas fundamentais". Porém, eu responderia dizendo que Deus somente interfere quando merecemos tal interferência.

E aí, quais seriam suas respostas?

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Cuidado com o que você vicia!





É preciso tomar cuidado com tudo aquilo que pertence ao mundo dos homens. Pois sempre haverá infelizmente más intenções consigo.

Vamos ir direto ao assunto. Vamos falar das drogas lícitas. Elas estão disponíveis no mercado tanto em forma sólida como em líquida. 

O indivíduo que fuma ou bebe, ou que faz as duas coisas, é incapaz de se valorizar, consequentemente as vidas alheias também não têm valor algum. E é por esta razão que fumantes soltam suas baforadas nocivas encima dos outros, sem o mínimo respeito ao ar de quem escolheu não ser mais um medíocre viciado. É também por esta razão que os que bebem saem as ruas com seus belos automóveis para matar.

Os motivos pelos quais levam certos indivíduos a fumar e/ou beber são os mais variados, dentre os mais comuns estão as más influências, o que não justifica já que ainda assim podemos escolher, e que por sua vez outras atuações que apesar de serem insignificantes como o simples gesto que o fumante executa para tragar seu cigarro, esquecendo-se que este ato do qual ele executa para fumar na verdade o executará. Enfim, entre outros mais... O sujeito acredita fazer bonito ao fumar, pensando ser independente, o que gera um paradoxo, pois ele pode ser independente no momento de escolher fumar e sustentar isto, mas logo em seguida ele volta a ser dependente, só que desta vez é do cigarro. Lembre-se de que as pessoas passam pelas nossas vidas, porém o vício fica.

Eu não sou um ser de outro mundo, já me ofereceram cigarro, bebidas e até outras drogas, mas eu tenho personalidade meu amigo! Eu não permito que falem ou que decidam por mim. Em tais "oportunidades" eu já sabia o que fazia mal a mim, que no caso além destes "amigos" que por acaso nunca mais os vi os "produtos para viciar e depois matar". 

Bem, então eu sei que fumar e/ou beber pode parecer descolado, elegante... Mas façamos a seguinte reflexão: será que vale a pena se matar para ser descolado ou elegante? Poxa, eu sei que é aparentemente legal sentar à mesa de um bar e gritar: "Ô corintiano serve uma pra nóis!". Mas não é legal ser um alcoólatra que vive caindo pelas ruas. Também tem aquela de tomar porres só para chamar a atenção dizendo o um orgulho infame: "Tomei todas". Sendo que depois o sujeito vai ficar com uma dor de cabeça enorme sem contar com as doenças cancerígenas que isso irá lhe acarretar.

Não trata-se aqui de uma campanha pela saúde, mais do que isto trata-se de conscientização pessoal, isto é, não permita que os capitalistas enriqueçam as custas da sua vida, não permita que os capitalistas te matem, não caia no truque das propagandas que eles tanto investem com o que era seu dinheiro e que tomará o de tantos outros. Isto vale para quaisquer produtos feitos para viciar e/ou matar.

Então, tudo que a princípio era uma brincadeira torna-se coisa séria, e enquanto isto ocorre as indústrias sorriem alegremente por causa do crescimento de viciados. 

Existem os que dizem: "Ah, mas beber um pouquinho não faz mal a ninguém". Porém, este é o golpe de marketing mais conhecido, pois todo viciado um dia começou aos poucos.

Ao contrário do que se pensa, existem bom vícios, e é por este motivo que intitulei este texto de "Cuidado com o que você vicia". Ou seja, você deve saber escolher no que vicia, e isto é possível quando analisamos os lados bom e o ruim das coisas, absolutamente tudo têm estes dois aspectos. Fora com esta análise que conclui que fumar seria descolado na hora, mas esta brincadeira me levaria ao vício, que por sua vez me mataria, e aos poucos. Não obstante, os mafiosos lucrariam com a minha gradativa morte. Contudo, gera-se automaticamente um "booom" na nossa mente e é mais do que perceptível a decisão correta a se tomar. 

A mensagem final que gostaria de deixar é a de que analise tudo previamente para depois viciar. Eu por exemplo escolhi ser viciado em música, política, esportes... Coisas que não afetam minha saúde.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Os Acomodados





Atualmente, até parece que mais do que nunca está havendo manifestações públicas. Manifestações das quais já podem ser comemoradas, pois é uma prova de que muitas pessoas estão realmente preocupadas com os problemas do mundo.

Apesar de existirem problemas consideravelmente grandes no mundo, porém nem todas as pessoas se dão conta. Isto porque estão alienadas do próprio mundo ou por serem relaxadas demais, ou seja, os indivíduos acomodados que se contentam com qualquer coisa.

Abstendo-se das responsabilidades humanas, uma parte das pessoas empurram a vida que tem com a barriga, sem saber ao menos onde isso vai dar.

Então, quero explicitar que as todas as pessoas presentes em manifestações, protestos e afins, não estão lutando somente por direitos exclusivos, mas por todos nós. Enquanto deveríamos estar lá com eles para juntarmos ainda mais força, os indivíduos um pouco menos acomodados e tagarelas - diga-se de passagem - só reclamam das condições de vida ruins, e dos fulanos que fazem errado, mas de braços cruzados nada fazem além de tagarelar. E como se já não bastasse a modalidade de acomodados linguareiros, existem os que nem se quer isto fazem, ou seja, eles não se incomodam com absolutamente nada, tudo está bom! Estes sujeitos esperam o pior acontecer para tomar partido de alguma coisa, isto é triste!

Por fim, chegará o dia em que as pessoas pagarão pelas coisas que fizeram e também pelas coisas que deixaram de fazer.

domingo, 6 de novembro de 2011

O Excesso de Liberdade





Bem, já é trivial entre as pessoas a ideia de que nada em excesso pode ser benéfico. Portanto é possível afirmar que existe sempre uma linha imaginária que limita tudo aquilo que podemos fazer.

Exemplos de liberdade extrema nos remete ao erro, isto é, não somos suficientemente livres para matar outra pessoa por exemplo. Assim como não podemos obrigar ninguém a fazer o que não queira.

Conclusão, nada em excesso faz bem. Inclusive até para o amor existem limites, pois o amor exagerado tem nome e se chama idolatria, sendo que nenhum homem é digno de amor aos exageros, uma vez que igualam-se pelo fato de tratar-se de seres imperfeitos. Salvo para o amor divino, pois Deus é o único ser perfeito, e isto o faz merecedor de idolatria.

Bom, como já que comecei mencionando a popularizada ideia do excesso, aqui vai outra - a ideia de que não há regra sem exceção. Como é o caso do amor idólatra, desde que este seja ágape. 

Portanto, é possível dizer que o excesso de liberdade também é um mal. O mundo vive sob uma grande oscilação de excessos e escassez de liberdade. Sem citar tipos, é excesso tudo aquilo que um indivíduo faz e que provoca interferências prejudiciais à um terceiro. E configura-se carência de liberdade quando não podemos decidir por nós mesmos.

Por fim, devemos possuir liberdade constantemente, lembrando incessantemente que ela se limita à nós mesmos. 

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Os Livros Sagrados





Não é um dos meus temas favoritos as religiões, mas vou tratar neste texto da existência dos livros sagrados peculiares às religiões.


Ocorre que cada dogma possui um livro, um "manual", pois este representa na teoria os princípios doutrinários do mesmo. Bem, o fato é que qualquer religião é uma mera criação humana, e tudo em que o homem toca é ruim e bom. Portanto sem fugir a regra a religião, bem como seus manuais doutrinários possuem erros morais e contradições, cujas características são originárias dos indivíduos que as criaram.


Então, devemos estar sempre de olhos atentos ao que qualquer homem faz, não digo que temos de ser preconceituosos, mas eu diria que temos de ser mais cautelosos, incrédulos, isto é, não acreditar logo de cara no que nos é servido.


Outro grande equívoco que é popular no mundo ocidental é que acredita-se invariavelmente que só existe uma bíblia no mundo. Ou seja, não somente os devotos do cristianismo, mas também os mais leigos acreditam que a bíblia cristã representa a verdade. Porém não existe nenhuma prova existente para tais fatos bíblicos, as histórias bíblicas na verdade são parábolas, muito embora são válidas pois trazem consigo muita sabedoria, mas apenas sabedoria e não a evidência.


Já no lado oriental a coisa muda de figura, lá não predomina a bíblia cristã, mas a religião mais forte presente neste lugar é o islã, contudo a bíblia oriental pode ser considerada o alcorão. Enfim, existem intermináveis religiões pelo mundo, e cada uma delas com suas contradições que desmascaram suas parábolas, e suas conservações que revelam seu autoritarismo que não acompanham a evolução natural do mundo.


Por fim, se tratando da bíblia ocidental ou oriental não existe diferença considerável, ambas possuem seus erros, pois foram homens que as criaram.

sábado, 29 de outubro de 2011

Os Privilegiados





O que você faz quando se sente privilegiado? O que significa para você este sentimento?


Bem, a vantagem que o privilégio traz à mim em relação a outra pessoa é positiva, porém ela é bem-vinda desde que seja com mérito. Então, se for para ter privilégios, eles tem de ser conquistados. Um exemplo claro e atual disto é o trabalho, onde após trabalharmos determinados dias temos o direito de folga assegurado, quer dizer que conquistamos nosso descanso, e que portanto é merecido. Não obstante, o mundo sempre funcionou da mesma forma, se queremos ter o privilégio de comer nosso prato predileto temos antes de prepará-lo, se desejamos um lar temos de construí-lo, enfim por aí vai...


Por outro lado, temos os privilégios ganhos de graça, por motivos que vão desde sorte até a banalidade. O que quero dizer é que certas pessoas, sendo que muitas, recebem o seu privilégio sem o mínimo esforço, e isto é injusto!


"Quem foi que falou que é fácil?" - Esta pergunta demonstra claramente uma das leis mais conhecidas da natureza da vida, que mais simples ainda poderia ser definida da seguinte forma: todo privilégio requer esforço.


Olhando a nossa volta percebemos que nem sempre a lei da natureza se reproduz, sobretudo a partir do momento em que o capitalismo impera, pois nele é permitido e completamente normal a existência de um indivíduo demasiadamente rico e ao mesmo tempo outro indivíduo sem diferenças fundamentais que não tem o que comer. É um contraste absurdo!


Agora, se refletirmos a questão: será que o rico merece o privilégio de ser rico? E será que o pobre merece ser pobre? Sabemos que não! Não no capitalismo.


Para fechar, sinto-me na obrigação de enfatizar que se você têm privilégios, sendo eles conquistados ou não, primeiramente agradeça à quem lhes forneceu! Pois se formos examinar a fundo, entenderemos outra lei da natureza que é: a situação sempre pode piorar. Além disso, a pessoa que têm muitos privilégios e em contrapartida possui um déficit de esforço, o que lhe resta é redimir-se distribuindo estes privilégios aos que não possuem mesmo que merecendo.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Os Homens e as Mulheres





A relação de homens para mulheres é estreita, um depende do outro para sobreviver, isto é, cada um têm sua devida importância, não sendo um mais essencial do que outro.

A começar pelas mulheres, elas são muito mais do que uma costelinha do homem como diz um certo livro. Mas a mulher por exemplo é a criatura diretamente responsável pela transformação de um simples feto humano em um ser humano propriamente dito.

Também é um engano dizer que as mulheres representam o sexo frágil. Na realidade não existe fraqueza em nenhum dos sexos. Ambos são suficientemente fortes e inteligentes, todo ser humano é capaz de realizar independente de ser mulher ou homem.

Já o homem é taxado de mau caráter, insensível, entre outros... Diante disto, é importante enfatizar que não deve-se generalizar os gêneros sexuais. Não é preciso ser homem para ser mau caráter, nem ser mulher para ser sensível.

Enfim, é essencial que o homem execute o seu papel na sociedade pelo menos como protetor e zelador de seu meio. Não que a mulher seja incapaz disto, mas se formos discernir as aptidões, poderemos traçar "certas" tarefas que se adequam mais a cada sexo. Então a mulher pode executar muito bem sua função da qual tem a mesma responsabilidade, estando ela ao lado do homem acompanhando-o, preparando-o, inspirando-o...

Concluindo, ser mau ou bom independe de sexo, estas são somente opções de vida que ambos gêneros são livres para escolherem.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Para me conhecer um pouco melhor



Olá pessoal!

Sem querer descaracterizar o blog estou postando novamente um vídeo. Porém desta vez é uma música que compus chamada "O Viajante". Segue abaixo a letra:

Atrás de aventuras 
e travessuras
Sempre quis explorar o mundo
Como um viajante
Não importa a distância 
A gente alcança

Dos Países Baixos até o Monte Everest
De leste à oeste
Línguas e sotaques
Culturas e costumes
Nativos e estrangeiros
Vou então dar uma volta por este mundo
Às vezes frio, às vezes quente

Quero conhecer muita gente
Fazer amigos e por que não namoradas?
Passos a todo instante
O grito ecoa feito um alto-falante
Meu Deus que lugar bonito
Bonito pra ficar
Uma beleza de lugar

De mar em mar
Posso até voar
De estrada em estrada
Vou caminhar até cansar
Mas vale a pena respirar
Novos ares, desde Buenos Aires até Xangai

Sou um viajante
À todo instante
Moro em qualquer lugar
Pois estou sempre a me mudar

Sou um viajante...

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Vídeo - Liga Revolucionária


Produzi um vídeo simples sobre um grupo revolucionário denominado "Liga Revolucionária", cujo objetivo é tornar o Brasil um país socialista. Chegou a hora de mudar o país em que vivemos!

Assistam e divulguem! Para mais informações entre em contato.


terça-feira, 18 de outubro de 2011

O Brasil é uma Grande Oportunidade





Terra de clima ideal, banhado por uma costa que se estende por mais de sete mil de quilômetros, o rio Amazonas - o segundo maior do mundo pertence à este lugar, uma nação composta por mais de cento e noventa e dois milhões de habitantes em 2011. Meu Deus! O Brasil é uma grande oportunidade! Tudo isto faz do Brasil um país auto-suficiente, não necessitando de nenhuma ajuda externa para se manter.


A sensação que dá é a de que o Brasil não é aproveitado pelos brasileiros, e é por esta razão que temos uma leve impressão de que o Brasil é um país pobre. Mas que na verdade não passa de uma impressão equivocada.


As riquezas brasileiras correm através de uma vertente chamada corrupção, que é direcionada para fora do país. Faz lembrar-me da antiga história do Brasil colonial que era roubado por Portugal o país colonizador, a diferença é que hoje somos roubados pelos próprios brasileiros, e ainda por cima eles levam pra fora o dinheiro do Brasil, ou seja, o real produzido aqui é convertido em dólares americanos lá fora.


Falta nós, os brasileiros, tomarmos conta do que é nosso! Aproveitar o país ao qual pertencemos. Imagine se você fosse haitiano, somaliano... Não digo isto por estes povos em si, mas quero dizer que estes países não dispõem de uma natureza tão rica, não possuem tantos recursos naturais como o Brasil. Inclusive sem ir muito longe, o Japão que é o terceiro país mais rico do mundo, é considerado um país pobre no que diz respeito aos alimentos, pois trata-se de uma ilha, sem espaço e clima bom para plantar, por esta razão que a pesca é a maior fonte de alimentos do Japão.


Enfim, deu para perceber que estamos vivendo sobre uma terra que como diz a música: "Moro num país tropical... Abençoado por Deus...".


Eu tenho orgulho de ser brasileiro! Obrigado Deus por esta terra maravilhosa! E que os homens não sejam capazes de destruí-la.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Bancando o Tal





É incrível! Já percebeu que sempre tem alguém que adora bancar ser uma coisa, pertencer a um determinado grupo, a um credo, representar uma organização, enfim assumir um estereótipo... Muitas pessoas se preocupam demais com estes tipos de besteiras.


De certo não precisamos bancar nenhum personagem. A nossa verdadeira identidade está dentro de nós, nas coisas que gostamos de fazer, e não nas coisas que nos obrigamos a fazer a fim de representar um grupo. Porém, as pessoas carecem do sentimento de fazer parte de algo, pois é algo que sustenta a ideia de que o indivíduo é importante, afinal ele pertence a um grupo. O equívoco é exatamente pensar que para sermos realmente importantes necessitamos de fazer parte de uma representação, sendo que na verdade representar é um ato meramente simbólico, muitas vezes discordamos do que o grupo ao qual prestamos nossa representatividade, e é neste momento que deixamos de ser o que realmente somos.


Portanto, não precisamos bancar nada! Temos de ser seres íntegros para assim fazermos valer nossa essência, cada ser humano existente tem uma diferença essencial, ou seja, não há necessidade nenhuma de representar algo.


Então, ficar bancando algo que não é só vai trazer desvio de personalidade para a pessoa, o que acarretará em dificuldades para conhecer a si própria, contradições, isto é, o sujeito frequentemente vai se embaraçar no que pensa, pensamento que é na verdade um reflexo de pensamentos de terceiros, e contudo, forma-se um emaranhado de inexplicabilidades.


Livre-se das representatividades, e represente exclusivamente a si mesmo.

domingo, 9 de outubro de 2011

Disputando Entre Nós





Estamos sempre disputando entre nós. Agora imagine se juntássemos as forças desperdiçadas com tantas disputas inúteis para nos unir. Seria muito melhor!


O homem encara tudo como um combate, querendo sempre sair por cima das diversas situações. Porém disputar é meramente uma fantasia criada pela mente do homem. É exatamente este olhar flamejante com que o homem vê o mundo que o causa tanto mal, o homem está depositando muitos esforços em bobagens como o maior edifício do mundo, enfim, enquanto isto existem tantas coisas realmente preocupáveis por aí, é uma das razões para tanta agressividade e omissão.


A disputa em si não passa de um duelo de egos entre as pessoas que caem nela. São pessoas que possuem complexo de inferioridade, pessoas mentalmente fracas que sentem a obrigação de provar algo à alguém. Não temos de nos preocupar tanto com provações, afinal se merecermos reconhecimentos, os teremos de uma maneira ou de outra.


Portanto, seriamos infalíveis se juntássemos nossas forças que são geralmente gastas nestas disputas e usássemos para o bem.


Será que não conseguimos enxergar que todos nós dispomos de capacidade, é só uma questão de autoconfiança, se querermos acreditar em nós mesmos indubitavelmente que alcançaremos quaisquer escopos.


A maior disputa que temos de enfrentar é interna. Reside dentro de cada um de nós e não deve sair de lá, trata-se de uma batalha entre dois lados o bom e mau, é esta luta que temos de vencer a todo momento, pois se nos descuidarmos ela pode crescer dentro de nós e consequentemente oferecer riscos ao que é externo.