Só falta você!

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

A Religião





Bem, já tratei de vários temas neste blog já são quase 30 posts em mais ou menos 2 meses de  existência e é claro que não poderia faltar o tema: Religião.

Este blog trata de qualquer assunto do mundo então é claro que não vai faltar assuntos, porém às vezes me esqueço de escrever sobre eles e essa deve ser a explicação para eu ainda não ter abordado um tema tão abrangente. Então vamos lá!


Em suma, a religião é perda de tempo total. Tenho razões para pensar de tal forma, veja como é simples se partirmos do seguinte princípio: Você não acha que Deus ficaria muito mais feliz com você ao saber que você é um novo doador de medula, do que um novo frequentador de culto, ou de missa etc...? Tenhamos bom senso, é claro que Deus ficaria muito mais satisfeito com um ato tão generoso.


Não quero dizer aqui que é ERRADO fazer parte de religiões e a partir daí seguir as peculiares normas doutrinárias de cada uma, mas quero dizer que é errado ser CRÉDULO, ou seja, ingênuo, crer facilmente em tudo que lhe é dito. Aliás, se você for tão apegado à "encontros religiosos", não tem problema, continue fazendo desde que não pense que isto é o suficiente para cooperar com o mundo, como o exemplo que citei acima, não existe somente este, mas sim intermináveis ações de generosidades que faria Deus se orgulhar de você.


De tudo isso, é importante frisar que nenhuma religião escapa, portanto não adianta tentar justificar uma e outra, pois cada uma possui suas falhas e contradições. Então aconselho que não procure por religião e sim por RELIGIOSIDADE, uma coisa é a religião criada por um homem tão ou mais pecador do que você, isto significa, imperfeita. E outra coisa é a religiosidade que mora em cada um de nós, lá dentro, onde sentimos as batidas do coração e que ela melhor do que ninguém pode nos dizer o que devemos fazer. 


Da mesma forma que o seres humanos tem um objetivo em comum, o de ser feliz, as religiões tem o de "endireitar" o sujeito transformando-os em meros crédulos, seguindo tradições idiotas que não condizem com a realidade e principalmente com o bom senso.


Portanto, procure desenvolver-se espiritualmente, e isso só dependerá de você mesmo e de mais ninguém, não sendo uma religião que vai lhe dizer o que deve fazer.

3 comentários:

  1. Olá Anselmo,

    Eu também já escrevi sobre religião em meu blog. Não sei se você leu os dois posts sobre tal assunto, mas se não os leu creio que gostará de lê-los. Os títulos são: “O que é religião?” e “Religiões e religiosos”.

    http://espalhandoideias.blogspot.com/2011/04/o-que-e-religiao.html
    http://espalhandoideias.blogspot.com/2011/04/religioes-e-religiosos.html

    Abraços,
    Guedes

    ResponderExcluir
  2. Tô contigo!
    Eis um assunto em que não meto a mão, mas você o fez de maneira gential, clara, objetiva.
    Religiosidade é a meta. E desenvolver a espiritualidade. E doar medulas!!
    Muito bom!!!
    Minha crença você pode saber em alguns posts do meu blog.
    http://blogdohomerix.blogspot.com/2010/04/o-mundo-de-francisco.html
    http://blogdohomerix.blogspot.com/2010/07/meu-seu-nosso-lar.html
    http://blogdohomerix.blogspot.com/2011/03/tres-chicos.html
    e
    de leve, em:
    http://blogdohomerix.blogspot.com/2011/01/alem-da-vida.html

    Desculpe o acúmulo de links!!!

    Abraço!!!

    Homerix

    ResponderExcluir
  3. Oi Anselmo,
    Primeiro gostaria de parabenizá-lo pela forma como escreve, é realmente mto boa!

    Quanto ao texto, a princípio acredito ser este um tema muito complexo e polêmico, não gosto de falar muito disso, mas tenho a minha e tento da melhor forma possível respeitar quem tb tem a sua e tb aqueles q não tem nenhuma. Acredito q só isso basta. Até concordo com alguns pontos abordados no texto, como o da "doação de medula", mas discordo em partes, como qnd vc diz.. "em suma, a religião é perda de tempo total". Não vejo por esse lado. Religião não garante salvação, mas acho importante ter uma, seja ela qual for. E qnt ao último parágrafo, pode até ser q o desenvolvimento espiritual dependa de nós mesmos, mas acredito que sem alguma religião isso se torna muito mais difícil.
    Em todo caso, é apenas a minha opinião.

    Tem post novo lá no blog, passa lá pra conferir.

    Beijos! =)

    ResponderExcluir

Não sou o "dono da verdade", portanto, estarei sempre disposto a ouvi-lo(a)...