Só falta você!

domingo, 28 de agosto de 2011

A Teoria De Robin Hood



A clássica história ou estória de Robin Hood é muito conhecida no mundo todo. Refiro-me à ela como "teoria" porque o ênfase da história é o dilema de "roubar" dos ricos para dar aos pobres.

Automaticamente é lançada uma teoria que tem por principal questão: É correto ou justo roubar dos ricos para dar aos pobres?

Antes de responder à esta questão eu gostaria de ponderar sobre a origem do problema, que por sua vez traz consigo uma outra dúvida, mas afinal por que é que existem pobres e ricos?

Entende a origem da questão!? Considerando que nascemos iguais, que temos as mesmas necessidades de vida e que temos um objetivo em comum, que é o de ser feliz, sendo este uma variável de pessoa para pessoa. Agora, os objetivos das pessoas variam muito, assim como variam os modos de pensar e agir, quer dizer que podemos ter bilhões e bilhões de objetivos diferentes. Não posso ter a pretensão de dizer quais são certos e quais são errados, mas posso dizer que se alguém tem um objetivo cujo ele é "preciso" passar por cima de objetivos alheios, com certeza este é "INCORRETO"! Existe um princípio para o caminho da felicidade, é um caminho muito difícil de se enxergar, às vezes caímos em armadilhas durante o trajeto, porém para se buscar a FELICIDADE VERDADEIRA nunca será necessário machucar ninguém, e se você sentir está necessidade durante o seu trajeto tenha a certeza de que você está EQUIVOCADO.

Voltando ao cerne do post, tendo-se em vista que somos iguais nos aspectos mais superficiais, não há razão nenhuma  de existir DESIGUALDADE SOCIAL, cada homem deve ser senhor de si mesmo, pois ninguém merece regalias das quais todos os outros não poderão receber.

Então, a minha resposta é sim! É correto roubar dos ricos para dar aos pobres! Lembrando-se claro que mais correto ainda seria NÃO EXISTIR POBRES E RICOS.

A título de conclusão, digo que nesta teoria ambos os lados dos ricos e dos pobres estão equivocados, pois à começar pelos ricos eles roubam a princípio deixando uma camada sem as mesmas riquezas, à qual é chamada de pobreza. Então se os pobres nada fizerem, existirá apenas uma lado ladrão, o dos ricos! Já com os pobres roubando o que no começo havia sido roubado por certas pessoas, cujo roubo às tornaram ricas, ficaria digamos num empate.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não sou o "dono da verdade", portanto, estarei sempre disposto a ouvi-lo(a)...