Só falta você!

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Alma De Criança



Já ouvi um homem adulto dizer: "eu sou mulher, pois ajo igual à uma no meu dia a dia". Sem levar ao pé da letra, não significa que o indivíduo se veste como uma mulher ou que se maquia como uma mulher etc... Mas, isto significa que em sua essência sua alma é feminina, isto é, pensa-se geralmente como uma mulher pensaria ou agiria numa situação.


Diante disto, eu acredito que eu não seja uma mulher, não sinto que tenho uma alma feminina, eu diria que eu tenho uma alma de criança.


A infância é algo que eu sempre conservei em minha vida, inclusive acredito que seja a fase mais importante da vida, pois é a fase em que somos lançados para a vida não houve uma fase anterior a esta, então não temos base, nossa base é exatamente o que estamos aprendendo enquanto vivemos, e é dali que vamos tirar muito do que seremos pelo resto da vida. 


Então, a infância é de extrema importância, é importante que brinquemos muito, o que vai nos ajudar a estimular uma criatividade que usaremos no futuro, também é uma ótima hora para se implantar valores, o que vai definir nosso caráter no futuro. Ainda na infância, existe uma coisa muito legal que é a ingenuidade, toda essa falta de conhecimento que à princípio temos em relação ao mundo, enquanto brincamos de bonecos, guerras acontecem ao redor do mundo, até brincamos com "soldadinhos de chumbo", mas não temos sã consciência do que aquilo significa na realidade. Geralmente perdemos este tipo de ingenuidade como qualquer outra, ao longo da vida, ou seja, a medida em que ganhamos mais informações, mais nos decepcionamos com o mundo.


Tendo-se em vista do quão boa a infância é, logo pensei que se eu a mantivesse viva pelo o resto de minha vida, seria uma escolha muito feliz, numa concepção mais clara, não significa que eu continuaria a brincar com "soldadinhos de chumbo", até brincaria por um pouco tempo para acompanhar uma outra criança, mas na verdade o meu intuito é manter a essência infantil, o modo com o qual somente as crianças agem, como um desenho mal feito do ponto de vista "técnico adulto", mas que é brilhante para uma criança, sobretudo as ideias que só as crianças possuem e acreditam que um dia podem se concretizar.


Por fim, logo concluo que sou uma criança. Eu sempre fui do meu jeito, o mesmo jeito que fui na "infância de idade" eu sou hoje. É triste saber que a medida que as pessoas vão crescendo, vão deixando as recordações, não por uma simples falta de memória, mas por falta de interesse de lembrar. Então, não mate a criança que existe dentro de você, brinque como uma criança, não limite seus pensamentos como os adultos, valorize o carinho como uma criança, seja feliz como uma criança.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não sou o "dono da verdade", portanto, estarei sempre disposto a ouvi-lo(a)...