Só falta você!

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

É Constrangedor, mas é a Realidade





Ah! Tantas vezes falo em certos assuntos, não só os inicio como também os repito, e que por vezes são constrangedores, desagradáveis aos que se negam a enxergar a verdade. 


É certo que ninguém quer assumir a posição do antipático, daquele que fala o que não querem ouvir, porém quando se trata da verdade ela deve ser exposta de uma forma ou de outra, ou você prefere viver em mundo falso, cheio de hipocrisias?


Eu até admiro os que dão a cara a tapa, encaram esta verdade que todos antepõem em não comentar, e tomam o partido de falar o que até pode ser constrangedor, mas que é necessário dizer.


Portanto, eu também me incluo nessa "tarefa", embora eu nem saiba qual seja o momento perfeito para se falar determinadas coisas, eu não hesito! E tento falar com cautela a realidade que se eu deixar dentro de mim me explodirá. Eu sei que é constrangedor falar sobre pobres, mas eles existem, são uma realidade! Sendo que não deveriam existir.


Eu não compreendo porque as pessoas se escondem tanto! Se elas ficarem ocultas a si mesmas, nem elas próprias irão se conhecer, muito menos deixarão que os outros às conheçam.


Então, é por isso que falo, e às vezes insisto sobre determinados temas, como bom vegetariano que sou, explico e re-explico acerca do vegetarianismo, ou seja, não me conformo com a falta de interesse das pessoas por assuntos sérios. Não obstante, procuro por falar de desigualdade, para quem me conhece ou que leem certas vezes as minhas crônicas sabem que é um assunto do qual eu prezo muito, insisto muito, simplesmente porque é necessário! É necessário dizer a verdade de que a desigualdade é horrível, é triste, é injusta, e que temos de fazer alguma coisa para mudar isto, como começar a falar sobre isto. 


Por fim, é claro que pode ser constrangedor, vergonhoso ou chato falar sobre certas coisas, mas é a realidade que está em nossa frente, queira ou não queira enxergá-la ou dizê-la.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não sou o "dono da verdade", portanto, estarei sempre disposto a ouvi-lo(a)...