Só falta você!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

A Educação Pode Ser Uma Escolha



É verdade, na maioria dos casos a educação é uma escolha. Porém, por vezes as pessoas abstém-se dessa responsabilidade, embora voluntariamente ou não.


Uma vez que possuímos poder de escolha, temos consequentemente a chance de optar pelo que queremos. É claro que algumas vezes não temos nem se quer o nosso direito reservado de escolher. Entretanto, digo que na maioria dos casos podemos escolher, como escolher fumar ou não e assumir o risco de se viciar, os problemas de saúde que vai lhe acarretar, é uma escolha sua e de mais ninguém. Por outro lado, não fugindo à regra está a educação, podemos escolher sermos pessoas educadas, podemos escolher pelo respeito ao próximo, escolher sermos bons ou ruins.


Então, tenho à dizer que quando vemos certas pessoas por aí que são mal educadas, enfim, que são pessoas ruins, certamente que elas pertencem à um grupo de indivíduos que simplesmente fizeram más escolhas, mas que fizeram escolhas, e que portanto só dependeram deles mesmos para escolher algo melhor. Também podemos ser nós os mal educados, e aí fica a questão: será que escolhemos as melhores coisas?


Como o tema central é a educação, finalizo dizendo que é bom que desde agora tomemos mais esta consciência: a educação pode ser uma escolha. Se um indivíduo ou até você é mal educado, logo significa que você optou por ser assim, então não adianta sair por aí procurando por "justificativas" como quem diz: "não me deram educação" ou "não me ensinaram direito" que em sua concepção lhe garantem o seu direito de ser um mal educado.


A educação não reside em uma escola apenas, ela está dentro de cada um de nós que através de nossos princípios escolheremos usá-la ou não.

Um comentário:

  1. Anselmo, você escrevendo sobre educação me faz pensar o quanto nosso país está mau neste aspecto.
    No sentindo amplo o que se vê são crianças que não respeitam os pais porque estes são permissivos demais e não sabem impor respeito e autoridade, e crianças que não tem o privilégio de poder estudar.
    São várias as situações. Daí penso (sem partido político) no Brizola que levantava esta bandeira e no Cristovam Buarque que na sua campanha também enfatizou isso.
    Do jeito que as coisas estão, penso que algo precise ser feito no presente para que no futuro não dê problemas.

    Abs!

    ResponderExcluir

Não sou o "dono da verdade", portanto, estarei sempre disposto a ouvi-lo(a)...