Só falta você!

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Os Luxos





Equivocadamente confundido com a luxúria, que na verdade está relacionada aos prazeres carnais sem limites, o luxo na realidade representa a abundância das coisas, os excessos, cuja característica faz de ambos semelhantes.


Bem, como já concluído o luxo é um prazer exagerado que não mede consequências, então esta por si só já denuncia o erro. A partir daí, se formos rever os conceitos sobre o luxo descobriremos por fim as falhas atreladas ao prazer exagerado.


É bom que sempre lembremos de que somos igualmente responsáveis pela sociedade, e numa escala ainda maior também somos responsáveis pelo nosso mundo. Perante o pressuposto podemos dizer que tudo aquilo que hoje nos dá prazer pode causar efeitos opostos em terceiros.


Nada como um exemplo para demonstrar melhor isto: Enquanto um milionário que esbanja sua fortuna em qualquer lugar e com qualquer coisa, afim de sustentar seus luxos como ao comprar por exemplo uma pedra de diamante, que por sua vez causa tanto sofrimento entre mortes de homens que disputam à sangue e sem leis à estes achados nos países de origem até chegar à vitrine da loja, os senhores dinheiro independente da provável ótima educação que tenham recebido, certamente que estes possuem o bom senso de ao menos pensar na origem das coisas e logo concluir que está sendo um maldito que só pensa em luxos, brilhos, aparências etc.


As pessoas precisam tirar da cabeça a ideia de que o material é necessário para ser feliz, de que adianta ter um carro importado de 1 milhão de dólares e não ter um amigo verdadeiro? De que adianta ser cheio de jóias de ouro puro se não tens razão de viver? De que adianta ser o homem mais rico do mundo em fortunas monetárias do que ser um pobre de amor?


Por fim, só tenho à dizer que o luxo é ostentação, exibição, inferioridade e egoísmo.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não sou o "dono da verdade", portanto, estarei sempre disposto a ouvi-lo(a)...