Só falta você!

sábado, 17 de setembro de 2011

A Superpopulação





O mundo está à crescer e numa taxa incrivelmente alta. Países como a China por exemplo está no auge do seus hum bilhão e trezentos e tantos milhões de habitantes, destaque também para a Índia que apesar de possuir um território menor em relação a China têm mais de hum bilhão e duzentos milhões de habitantes. Só para constar, ambos países têm altos índices de pobreza, péssimas condições de trabalho, educacionais e na área da saúde... Mas é claro! Como é que o governo pode dar conta de tanta gente? Isto nos demonstra o perigo que representa a questão populacional.


Bom, mas mesmo com todos esses alertas o assunto não é levado em consideração. O crescimento populacional é muito importante, pois se observarmos os dados a população está sempre numa crescente, outros fatores cooperam como a medicina que à medida que é aprimorada salva-se mais vidas, e que portanto mais pessoas vivem. O que é maravilhoso! Aliás, se a ciência fosse utilizada apenas para o bem seria muito bom.


O cerne do problema está na omissão do governo que é o principal responsável pela população. Não concordo com políticas brutas como por exemplo a aplicada na própria China há alguns anos que proibia seus cidadãos à ter mais de hum filho. É claro que é uma medida autoritária, mas acredito que nada seja melhor do que a conscientização. Então, primeiro o governo deve realizar esforços na tentativa de conscientizar sua população do problema que está sendo gerado a cada dia, além de fornecer todo suporte necessário para ajudar as pessoas.


A educação é tudo! Então, se o governo ao menos passar a educar seus cidadãos, certamente que em um prazo mediano os cidadãos tomaram novas atitudes, pois são eles próprios que sofreram as consequências. 


Todos os pais querem dar uma boa vida aos seus filhos, é a lei da natureza. Porém, temos de deixar de sermos egoístas e saber qual é o limite, hoje do jeito que as coisas estão é sensato que não tenhamos muitos filhos, lembre-se de que o mundo não começou ontem! Assuma sua responsabilidade como cidadão, habitante de um país e habitante do mundo. O mundo é um só, portanto não podemos sair achando que podemos ter quantos filhos quiser só porque dispomos de condições financeiras para isso, afinal o seu filho tem as mesmas necessidades humanas que o filho de um homem do outro lado do mundo, e nada faz de seu filho mais importante do que os filhos dos outros, todos moramos no mesmo planeta, que por sua vez possui um limite para sustentar os seus habitantes.


Por fim, uma dica muito legal é: se quer ter mais de hum filho, você pode ter um filho biológico e adotar outro filho não biológico.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não sou o "dono da verdade", portanto, estarei sempre disposto a ouvi-lo(a)...