Só falta você!

terça-feira, 4 de outubro de 2011

O Comunismo





A ideia do comunismo também foi fundada por Marx que junto com seu amigo Friedrich Engels, lançaram em 1848 o Manifesto Comunista, onde se encontra o conceito fundamental das suas concepções políticas, e foi este manifesto que deu origem ao comunismo como um movimento político em todo o mundo. O comunismo nada mais é que a sociedade sem classes, sendo que o povo se apodera dos meios de produção, segundo Karl Marx nesta sociedade cada um trabalharia segundo sua capacidade e receberia de acordo com suas necessidades. Ou seja, na altura do comunismo já não existe mais trabalho escravo para as propriedades privadas e é o ultimato para o fim das classes.


É bom frisar que o comunismo não existe na prática. Parcialmente, o comunismo é aplicado em países como Rússia, Cuba e Coréia do Norte por exemplo, porém não existe liberdade nenhuma de expressão nos referidos países, e isto faz deles comunistas socialmente falando, mas não no âmbito político. Na verdade os "líderes" destes países não passam de tiranos baratos que colocam o seu ego em primeiro lugar. Então essa falta de democracia dos chamados países "comunistas" atuais, não está prevista no plano de Karl Marx, logo se conclui que é um grande equívoco dizer que estes países sejam comunistas, e é claro que os capitalistas se aproveitam desta situação usando como exemplo, ou seja, este mau exemplo da Rússia ou de Cuba onde seus líderes governam sob uma ditadura o que passa uma má impressão do comunismo, que na realidade não é nada disto. Portanto não se deixe enganar!


Exemplos não faltam, ainda há os que dizem que a China seja um país comunista, isto é ridículo! Também trata-se de um país sem liberdade de escolha, e a China está há anos luz de distância do comunismo, pois cada vez mais vivendo a moda capitalista ocidental, o governo chinês investe pesado em empresas e pessimamente nos seus proletários.


Então o verdadeiro comunismo é aquele supracitado, idealizado por Karl Marx, que infelizmente ainda não saiu do papel, onde o poder fica nas mãos do proletariado, e o proletariado por sua vez intervém na distribuição dos bens de consumo, controlando a política local.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não sou o "dono da verdade", portanto, estarei sempre disposto a ouvi-lo(a)...