Só falta você!

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

As Dez Questões





Se eu tivesse de elaborar pelo menos dez questões capazes de desafiar a razão humana, seriam as seguintes:

1 - Deus existe realmente? Por quê?

2 - Se Deus existe, por que ele permitiria tanta injustiça no mundo?

3 - Qual é o sentido da vida?

4 - Em algum momento é aceitável matar uma pessoa?

5 - É verdadeira ou trata-se de demagogia a ideia de que tentar fazer algo é mais importante do que conseguir fazer algo?

6 - O ser humano sempre terá sede de poder?

7 - O ser humano é capaz de criar algo melhor do que Deus?

8 - Qual é o sentimento mais importante da vida?

9 - Existe vida após a morte?

10 - Existe sorte ou interferência divina?

Possíveis respostas:

1 - Acredito que Deus seja uma questão de crença, não são livros que provam a existência de Deus, muito mais do que isto, Deus é pessoal, ou seja, ele existe dentro de cada um de nós e ele é aquilo que imaginamos que ele seja. Acredito na existência de Deus simplesmente porque o homem não conseguiu e não conseguirá provar o contrário.

2 - Esta é a questão que mais me aflige. Portanto, não sei responder o porquê Deus permitiria tanta maldade no mundo, mas prefiro acreditar na minha teoria de que as pessoas que sofrem das atrocidades do mundo estão na verdade pagando pelo erros cometidos em uma vida passada. Embora na dúvida devemos ajudar aqueles que sofrem injustiças.

3 - Para a clássica pergunta do sentido da vida, eu diria humildemente que o sentido da vida é amar ao máximo, ou seja, experimentar o sentimento máximo da vida humana que é o amor. Então, para mim a vida é uma graça concedida por Deus cujo objetivo principal é amar ao próximo como a si mesmo.

4 - Bom, matar uma pessoa nunca é uma medida humanamente aceitável, pois a vida só pode ser tirada por aquele que a concedeu, que no caso é Deus. Salvo nos momentos de matar ou morrer, isto é, quando um indivíduo se coloca como algoz de outro, restando apenas ao outro matá-lo como forma de sobrevivência.

5 - Acredito que seja verdadeira, pois a vida é também uma questão de alcance. Portanto tudo o que está ao nosso alcance depende única e exclusivamente de nós, com isso justifica-se o fato de que é mais importante tentar que depende somente de nós, do que conseguir agarrar algo que está fora de nosso alcance e que por sua vez depende de algo maior.

6 - Eu acredito no ser humano. Portanto, varia de pessoa para pessoa, claro que sendo mais comum que se tenha sede de poder, mas eu falando por mim posso afirmar que não sinto nenhuma sede de poder extrema, ou seja, não desejo o poder de mandar em alguém, só desejo o poder de controlar a mim mesmo quando quiser sem necessitar de ajuda alheia.

7 - Acredito que não, se Deus existe ele é perfeito. Sendo o homem uma mera criatura de Deus, e que portanto é impossível que a criatura supere o criador.

8 - Como já disse é o amor. O amor verdadeiro faz tudo valer a pena, é um combustível que dá valor as nossas vidas. Devemos buscar sempre amar e é melhor ainda quando somos amados.

9 - Acredito na possibilidade de haver vida após a morte, pois como crente em Deus uso como fator preponderante a justificativa do sofrimento do mundo, ou seja, as pessoas que aqui sofrem em uma vida horrível sem terem feito nada (na vida atual) a ponto de merecerem, só podem estar pagando por erros de uma vida passada.

10 - Uma resposta bem clichê seria: " Sorte para as coisas menores e interferência divina para as coisas fundamentais". Porém, eu responderia dizendo que Deus somente interfere quando merecemos tal interferência.

E aí, quais seriam suas respostas?

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não sou o "dono da verdade", portanto, estarei sempre disposto a ouvi-lo(a)...