Só falta você!

sábado, 29 de outubro de 2011

Os Privilegiados





O que você faz quando se sente privilegiado? O que significa para você este sentimento?


Bem, a vantagem que o privilégio traz à mim em relação a outra pessoa é positiva, porém ela é bem-vinda desde que seja com mérito. Então, se for para ter privilégios, eles tem de ser conquistados. Um exemplo claro e atual disto é o trabalho, onde após trabalharmos determinados dias temos o direito de folga assegurado, quer dizer que conquistamos nosso descanso, e que portanto é merecido. Não obstante, o mundo sempre funcionou da mesma forma, se queremos ter o privilégio de comer nosso prato predileto temos antes de prepará-lo, se desejamos um lar temos de construí-lo, enfim por aí vai...


Por outro lado, temos os privilégios ganhos de graça, por motivos que vão desde sorte até a banalidade. O que quero dizer é que certas pessoas, sendo que muitas, recebem o seu privilégio sem o mínimo esforço, e isto é injusto!


"Quem foi que falou que é fácil?" - Esta pergunta demonstra claramente uma das leis mais conhecidas da natureza da vida, que mais simples ainda poderia ser definida da seguinte forma: todo privilégio requer esforço.


Olhando a nossa volta percebemos que nem sempre a lei da natureza se reproduz, sobretudo a partir do momento em que o capitalismo impera, pois nele é permitido e completamente normal a existência de um indivíduo demasiadamente rico e ao mesmo tempo outro indivíduo sem diferenças fundamentais que não tem o que comer. É um contraste absurdo!


Agora, se refletirmos a questão: será que o rico merece o privilégio de ser rico? E será que o pobre merece ser pobre? Sabemos que não! Não no capitalismo.


Para fechar, sinto-me na obrigação de enfatizar que se você têm privilégios, sendo eles conquistados ou não, primeiramente agradeça à quem lhes forneceu! Pois se formos examinar a fundo, entenderemos outra lei da natureza que é: a situação sempre pode piorar. Além disso, a pessoa que têm muitos privilégios e em contrapartida possui um déficit de esforço, o que lhe resta é redimir-se distribuindo estes privilégios aos que não possuem mesmo que merecendo.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Os Homens e as Mulheres





A relação de homens para mulheres é estreita, um depende do outro para sobreviver, isto é, cada um têm sua devida importância, não sendo um mais essencial do que outro.

A começar pelas mulheres, elas são muito mais do que uma costelinha do homem como diz um certo livro. Mas a mulher por exemplo é a criatura diretamente responsável pela transformação de um simples feto humano em um ser humano propriamente dito.

Também é um engano dizer que as mulheres representam o sexo frágil. Na realidade não existe fraqueza em nenhum dos sexos. Ambos são suficientemente fortes e inteligentes, todo ser humano é capaz de realizar independente de ser mulher ou homem.

Já o homem é taxado de mau caráter, insensível, entre outros... Diante disto, é importante enfatizar que não deve-se generalizar os gêneros sexuais. Não é preciso ser homem para ser mau caráter, nem ser mulher para ser sensível.

Enfim, é essencial que o homem execute o seu papel na sociedade pelo menos como protetor e zelador de seu meio. Não que a mulher seja incapaz disto, mas se formos discernir as aptidões, poderemos traçar "certas" tarefas que se adequam mais a cada sexo. Então a mulher pode executar muito bem sua função da qual tem a mesma responsabilidade, estando ela ao lado do homem acompanhando-o, preparando-o, inspirando-o...

Concluindo, ser mau ou bom independe de sexo, estas são somente opções de vida que ambos gêneros são livres para escolherem.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Para me conhecer um pouco melhor



Olá pessoal!

Sem querer descaracterizar o blog estou postando novamente um vídeo. Porém desta vez é uma música que compus chamada "O Viajante". Segue abaixo a letra:

Atrás de aventuras 
e travessuras
Sempre quis explorar o mundo
Como um viajante
Não importa a distância 
A gente alcança

Dos Países Baixos até o Monte Everest
De leste à oeste
Línguas e sotaques
Culturas e costumes
Nativos e estrangeiros
Vou então dar uma volta por este mundo
Às vezes frio, às vezes quente

Quero conhecer muita gente
Fazer amigos e por que não namoradas?
Passos a todo instante
O grito ecoa feito um alto-falante
Meu Deus que lugar bonito
Bonito pra ficar
Uma beleza de lugar

De mar em mar
Posso até voar
De estrada em estrada
Vou caminhar até cansar
Mas vale a pena respirar
Novos ares, desde Buenos Aires até Xangai

Sou um viajante
À todo instante
Moro em qualquer lugar
Pois estou sempre a me mudar

Sou um viajante...

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Vídeo - Liga Revolucionária


Produzi um vídeo simples sobre um grupo revolucionário denominado "Liga Revolucionária", cujo objetivo é tornar o Brasil um país socialista. Chegou a hora de mudar o país em que vivemos!

Assistam e divulguem! Para mais informações entre em contato.


terça-feira, 18 de outubro de 2011

O Brasil é uma Grande Oportunidade





Terra de clima ideal, banhado por uma costa que se estende por mais de sete mil de quilômetros, o rio Amazonas - o segundo maior do mundo pertence à este lugar, uma nação composta por mais de cento e noventa e dois milhões de habitantes em 2011. Meu Deus! O Brasil é uma grande oportunidade! Tudo isto faz do Brasil um país auto-suficiente, não necessitando de nenhuma ajuda externa para se manter.


A sensação que dá é a de que o Brasil não é aproveitado pelos brasileiros, e é por esta razão que temos uma leve impressão de que o Brasil é um país pobre. Mas que na verdade não passa de uma impressão equivocada.


As riquezas brasileiras correm através de uma vertente chamada corrupção, que é direcionada para fora do país. Faz lembrar-me da antiga história do Brasil colonial que era roubado por Portugal o país colonizador, a diferença é que hoje somos roubados pelos próprios brasileiros, e ainda por cima eles levam pra fora o dinheiro do Brasil, ou seja, o real produzido aqui é convertido em dólares americanos lá fora.


Falta nós, os brasileiros, tomarmos conta do que é nosso! Aproveitar o país ao qual pertencemos. Imagine se você fosse haitiano, somaliano... Não digo isto por estes povos em si, mas quero dizer que estes países não dispõem de uma natureza tão rica, não possuem tantos recursos naturais como o Brasil. Inclusive sem ir muito longe, o Japão que é o terceiro país mais rico do mundo, é considerado um país pobre no que diz respeito aos alimentos, pois trata-se de uma ilha, sem espaço e clima bom para plantar, por esta razão que a pesca é a maior fonte de alimentos do Japão.


Enfim, deu para perceber que estamos vivendo sobre uma terra que como diz a música: "Moro num país tropical... Abençoado por Deus...".


Eu tenho orgulho de ser brasileiro! Obrigado Deus por esta terra maravilhosa! E que os homens não sejam capazes de destruí-la.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Bancando o Tal





É incrível! Já percebeu que sempre tem alguém que adora bancar ser uma coisa, pertencer a um determinado grupo, a um credo, representar uma organização, enfim assumir um estereótipo... Muitas pessoas se preocupam demais com estes tipos de besteiras.


De certo não precisamos bancar nenhum personagem. A nossa verdadeira identidade está dentro de nós, nas coisas que gostamos de fazer, e não nas coisas que nos obrigamos a fazer a fim de representar um grupo. Porém, as pessoas carecem do sentimento de fazer parte de algo, pois é algo que sustenta a ideia de que o indivíduo é importante, afinal ele pertence a um grupo. O equívoco é exatamente pensar que para sermos realmente importantes necessitamos de fazer parte de uma representação, sendo que na verdade representar é um ato meramente simbólico, muitas vezes discordamos do que o grupo ao qual prestamos nossa representatividade, e é neste momento que deixamos de ser o que realmente somos.


Portanto, não precisamos bancar nada! Temos de ser seres íntegros para assim fazermos valer nossa essência, cada ser humano existente tem uma diferença essencial, ou seja, não há necessidade nenhuma de representar algo.


Então, ficar bancando algo que não é só vai trazer desvio de personalidade para a pessoa, o que acarretará em dificuldades para conhecer a si própria, contradições, isto é, o sujeito frequentemente vai se embaraçar no que pensa, pensamento que é na verdade um reflexo de pensamentos de terceiros, e contudo, forma-se um emaranhado de inexplicabilidades.


Livre-se das representatividades, e represente exclusivamente a si mesmo.

domingo, 9 de outubro de 2011

Disputando Entre Nós





Estamos sempre disputando entre nós. Agora imagine se juntássemos as forças desperdiçadas com tantas disputas inúteis para nos unir. Seria muito melhor!


O homem encara tudo como um combate, querendo sempre sair por cima das diversas situações. Porém disputar é meramente uma fantasia criada pela mente do homem. É exatamente este olhar flamejante com que o homem vê o mundo que o causa tanto mal, o homem está depositando muitos esforços em bobagens como o maior edifício do mundo, enfim, enquanto isto existem tantas coisas realmente preocupáveis por aí, é uma das razões para tanta agressividade e omissão.


A disputa em si não passa de um duelo de egos entre as pessoas que caem nela. São pessoas que possuem complexo de inferioridade, pessoas mentalmente fracas que sentem a obrigação de provar algo à alguém. Não temos de nos preocupar tanto com provações, afinal se merecermos reconhecimentos, os teremos de uma maneira ou de outra.


Portanto, seriamos infalíveis se juntássemos nossas forças que são geralmente gastas nestas disputas e usássemos para o bem.


Será que não conseguimos enxergar que todos nós dispomos de capacidade, é só uma questão de autoconfiança, se querermos acreditar em nós mesmos indubitavelmente que alcançaremos quaisquer escopos.


A maior disputa que temos de enfrentar é interna. Reside dentro de cada um de nós e não deve sair de lá, trata-se de uma batalha entre dois lados o bom e mau, é esta luta que temos de vencer a todo momento, pois se nos descuidarmos ela pode crescer dentro de nós e consequentemente oferecer riscos ao que é externo.

sábado, 8 de outubro de 2011

A Verdadeira Felicidade





Quão cobiçada é a felicidade! É sem dúvida o desejo que nos torna iguais, afinal todos nós queremos ser felizes, é um objetivo inerente ao ser humano.


Então, resta saber o que vem a ser esta tal felicidade. É fato que ela não representa a mesma coisa para todos, o que se assemelha entre as pessoas é somente o princípio de ser feliz.


Bem, não posso ousar dizer o que é a felicidade para cada um. Mas tenho certeza para dizer que a verdadeira felicidade consiste em amor, quanto mais amor, mais feliz você poderá ser.


Lembre-se de que o verdadeiro objetivo da felicidade não é o de atropelar ninguém. A felicidade é somatória, está seguramente enganado o sujeito que pensa que para ser feliz é preciso pisar na cabeça de alguém. 


Felicidade só atrai felicidade, então demonstre-a as pessoas. Torne o ambiente mais alegre espalhando sua felicidade.


Todavia, podemos ter a absoluta certeza de que aquele que tem amor é feliz. Nada é mais importante do que amar na vida, a começar por si mesmo. Para que o indivíduo seja capaz de amar as outras pessoas, ele necessita primeiramente de se amar, pois desta forma ele aprenderá que o amor é o sentimento e a ação mais importante de todas, e passará a valorizar as pessoas como deveria, é como Renato Russo cantara - " É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã..."


Amar é ilimitado, e não deve ser direcionado exclusivamente aos familiares, você pode amar qualquer pessoa que faz diferença na sua vida.


Enfim, é impossível mencionar felicidade sem falar em amor, pois para que conquistemos a nossa felicidade seja qual for, o mundo precisa ser mais fraterno, e isto só é possível através do amor.


Equivoca-se quem pensa ser possível encontrar a felicidade de outra forma, isto é, a felicidade não é material. O ápice da felicidade ocorre quando dispomos de amor suficiente para receber e principalmente para dar. A verdadeira felicidade é a abundância de amor. 

Diga Não ao Conformismo!



Vivemos entre pessoas conformadas demais com as condições em que vivem. São estas pessoas que passam boa parte de seu tempo reclamando ao invés de fazer acontecer as mudanças.


Também há quem nem se quer reclame, o sujeito já se conforma logo de início com o que existe, simplesmente pelo fato daquilo existir. 


O fato é que se cada um de nós nos mexermos, usarmos mais o senso de desconfiança, vamos deixar de ser meros conformados. É exatamente o que acontece com a sociedade, onde grande parte dos indivíduos que a compõe se conformam irrefletidamente com imposições.


Isto tudo fica mais evidente nas greves que assistimos frequentemente acontecer, é claro que a greve é um ato necessário, e é precisamente o contrário do conformismo que tanto critico, mas apesar das reuniões que as greves provocam ainda assim as suas exigências não são atendidas, isto é, até os grevistas acabam por se conformarem no final das contas.


Mas ainda falando de greve, certamente que ela é um meio de dizer não ao conformismo. Então, na verdade a greve deve ser tomada como exemplo para todos nós que devemos passar a não se conformar facilmente e exigirmos cada vez mais.


Infelizmente existem pessoas negativas, esta é a principal característica do conformismo, a pessoa tem uma ideia inculcada de que as coisas nunca irão melhorar, de que isto é impossível, em contrapartida as coisas estão melhorando sim, porém paulatinamente, mas ainda estão melhorando pouco a pouco. Diante disto, a ideia que proponho é por que não melhorarmos a passos mais largos? Não precisa ser nenhum passo maior do que as pernas, mas vivemos sob uma evolução muito retardada, e isto se deve ao conformismo, enquanto pessoas negativas, ou seja, pessoas que se conformam com a informação de que o mundo há cem anos atrás era muito pior de se viver. Eu concordo! Porém não podemos nos precipitar e nos contentar com esta comparação, pois é o mesmo que comparar algo ruim com algo bom, ou seja, é completamente desproporcional! São épocas completamente diferentes e distantes. Façamos questões mais aceitáveis, como será que nestes cem anos que se passaram evoluímos nos aspectos de vida na medida máxima? É óbvio que não! Afinal, como poderíamos progredir tanto se estamos cada vez mais destruindo a nossa própria natureza?


O tiro acaba saindo pela culatra, questões simples já são suficientes para entender que estamos muito conformados com as situações em que vivemos, esta é a razão de tantos problemas ocorrerem comumente, estamos conformados com eles.


Abrace esta campanha e diga não ao conformismo!

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

A Ingratidão





Temos de ter zelo com a gratidão, já reparou que às vezes nem nos damos conta de agradecer as coisas que temos, que recebemos!? Enfim, o ato de agradecer é facilmente esquecido por grande parte das pessoas.


O sujeito ingrato é aquele que não reconhece os esforços que as pessoas fazem, podendo ser diretamente à ele ou não, quer dizer, se um ativista ambiental se move afim de salvar o planeta, nós temos se possível ajudá-lo e também agradecê-lo, pois a causa que ele defende é universal, ou seja, de todos as pessoas. Em diversas situações o mínimo a se fazer é agradecer, melhor ainda é se retribuirmos a ajuda, mas agradecer é o fundamental.


O agradecimento por si só já é considerado uma recompensa à quem o recebe. Agradecer é o mesmo que elogiar, pois ambas as coisas penetram de tal forma nos sentimentos humanos que nos traz uma boa sensação, a de ter seu empenho, a sua atitude, valorizada. O zelo que peço é o de que pratiquemos diariamente os devidos agradecimentos, afinal se você aperceber-se as pessoas ao seu lado o merecem com mais frequência.


Então, um dos piores indivíduos que existem são os ingratos. Vendados por suas arrogâncias, certos indivíduos são incapazes de reconhecer a ajuda que recebem e nem se quer dão a atenção devida.


Portanto, não seja um ingrato como estes indivíduos, antes de pedir algo, agradeça por algo. Agradeça à Deus todos os dias por tudo que Ele lhe dá como seu bem estar, seu lar, sua alimentação, sua proteção...


Observando a história da humanidade, existem intermináveis personagens íntegros de agradecimentos, homens e mulheres, de inventores à músicos, de políticos à escritores... Enfim, há uma infinidade de pessoas dentro dos livros, e principalmente de fora dele que devemos o nosso agradecimento diário. Muito obrigado à todos!

Um Paralelo entre Admiração e Idolatria





Existe um contraste escomunal entre admiração e idolatria, embora sejam semelhantes no que diz respeito à sua incumbência. Mas é importante saber discernir uma coisa da outra.


A começar pela idolatria, ela é um amor exagerado, somente por isto já poderíamos concluir que idolatrar é um ato equivocado. Não obstante, idolatrar é muito trivial entre as pessoas, compreendo que todos carecemos de ídolos, pois eles são uma fonte de vida para nós, servindo de exemplos... Mas mesmo assim não devemos idolatrar a nenhum homem. Afinal, nenhum homem é suficientemente digno de idolatria, o que nos torna iguais são os erros que cometemos, então por que uma pessoa tão incorreta como todos os outros deve receber a suprema devoção, homem algum merecerá tal devoção.


Idolatrar é um ato de alta gravidade por quem o pratica e para quem é praticado, pois a pessoa que o pratica deixa a sua própria vida para segundo plano, e passa a viver a vida de outras pessoas, que ela mal conhece e também nem será reconhecida, isto é horrível! Sem esquecer que os idólatras oferecem risco para os idolatrados, como foi o caso do assassinato de John Lennon, sendo o assassino um fã do próprio John Lennon. A idolatria é uma loucura, é perigosa, pois ela cega as pessoas.


Ainda há os narcisistas, que idolatram a si próprios, o que não foge a regra, já que somos todos meros seres destinados aos erros.


Por outro lado existe a admiração, o apreço, enfim... Pessoas admiráveis existem aos montes, e muitas delas não recebem o devido reconhecimento. Todavia, a admiração é completamente viável, pois admirar é reconhecer, é respeitar, nela não existe os exageros da banal idolatria, e mesmo que nós sejamos errados, nós ainda podemos nos esforçar a sermos melhores, e isto é admirável.


Eu por exemplo já deixei claro várias vezes que a pessoa que mais admiro entre todos os seres humanos que já existiram é de longe Sócrates, mas apesar disto eu não sou capaz de idolatrá-lo, pois é como acabo de dizer, ele é somente um ser humano como eu, como você, como qualquer outra pessoa, porém ainda assim o admiro pelo homem que foi, e utilizo desta admiração como fonte de inspiração para minha vida.


Por fim, o único ser merecedor de amor aos exageros é o Criador! Deus! Só Ele está acima de todos nós. Deus é ímpar, o único ídolo existente.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

No Caminho Certo





É difícil se manter no caminho certo, nesta estrada tortuosa que é a vida. Sem dúvida que o trajeto correto é o maior desafio que podemos ter, pois uma vez que estivermos fora dele nosso destino será incerto.


A dificuldade inicial é a de encontrar este caminho, como saber se estamos ou não aonde nós deveríamos estar? Será que estamos fazendo as coisas que deveríamos fazer rumo ao melhor destino possível? Enfim, estas perguntas são com certeza difíceis de se solucionar, mas pouco a pouco e claro que com uma ajudinha divina, com certeza encontraremos o melhor caminho por nós mesmos.


O primeiro passo para isto é nos conhecermos, sim! "Conhece-te a ti mesmo", este era o lema do grandioso Sócrates, que mesmo sendo de suma importância ainda falta nas pessoas, ou seja, as pessoas mal conhecem a si mesmas, e isto é um fator que torna as coisas mais difíceis. Para se conhecer realmente você deve purificar-se, isto é, é necessário que você se interesse por você mesmo, ame a si mesmo, esqueça como as pessoas te vêem, livre-se dos rótulos que lhe colocam, e pense daqui para frente, como você será, isto irá condizer com o que você quer ser, ou seja, você descobrirá mais sobre seus gostos, seus objetivos, isto é muito importante! Trace metas não digo profissionais, mas as metas de sua vida.


Bom, tendo concluído o primeiro passo o resto é mais fácil. A partir do momento que você se conhece realmente, você já sabe o que quer fazer de sua vida. Prossiga aceitando as mudanças que porventura possam aparecer, pois se você quiser algo diferente você deve fazer algo diferente. Lembre-se que você está cumprindo um trajeto, então não é admissível parar no meio sem razão nenhuma, siga sempre em frente e apesar do obstáculos que surgirem passe por cima deles feito um papel, se encontrar um muro escale-o, esteja ciente de que existem armadilhas, mas em todo caso se cair em uma não reclame de quem a fez, ao invés disto cure os seus ferimentos e guarde como lição para não cair novamente. Seja humilde sempre! Isto é essencial para que você reconheça os seus erros, dentre eles pode estar um equívoco que desvia a sua trajetória correta. Não seja um cabeça dura! Esteja sempre disposto a entender. Não seja egoísta, saiba que você não conseguirá chegar a lugar nenhum sozinho. Também seja perspicaz, passe a observar as coisas com uma visão mais ampla, assim você poderá enxergar o horizonte de seu longo caminho.


Por fim, manter-se no caminho certo também é uma árdua tarefa, para facilitar isto faça as coisas certas, ou seja, repita os seus acertos e não repita os seus erros. 

A Neutralidade





Bem, me refiro a neutralidade no sentido do sujeito que não pertence à nenhum lado, nenhum credo, isto é, não ficar estagnado numa mesma posição, ao contrário é aquele que está disposto a caminhar rumo à novas trilhas, explorar o ainda inexplorado. E eu sou um indivíduo assim, um indivíduo de mente aberta.


O único princípio que tomo como partido é a neutralidade, pois ao ser um indivíduo neutro, fico propício a enxergar sempre um novo mundo. Enquanto a estagnação das doutrinas do homem nos prende as mesmas ideias até o fim de nossa vida, impedindo que conheçamos as verdades, estes são os indivíduos de mentes fechadas.


Esta neutralidade ajuda num melhor entendimento das coisas, nos torna mais tolerantes, ser neutro é saber entender.


É muito simples! Basta que abramos nossas mentes, para isto é preciso que larguemos as crenças comuns, passe a se perguntar por que que está fazendo isso ou aquilo! 


Agora, chegamos aos exemplos de neutralidade, por experiência própria posso lhes dizer que com a minha neutralidade eu escolhi a existência de Deus, fato que geralmente é imposto pelas religiões, sendo que eu nunca pertenci a nenhuma delas, nem se quer acredito totalmente nas histórias bíblicas, pois além de serem muitas vezes absurdas, já foram rebatidas pela ciência. Porém, com a mesma neutralidade que possuo estou disposto a ouvir e a entender aos que acreditam nestas histórias, assim como ouço os que não acreditam em um Deus, tudo isto afim de entender melhor as opiniões diferentes, de forma saudável, debatendo as ideias.


Portanto na neutralidade não existem lados, perceba que no exemplo eu escolhi uma crença em um Deus, independente dela ser comprovada ou não, eu pude escolher porque só esta neutralidade me fornece liberdade hábil para eu ser o que sou. Então, jamais devemos pertencer à um lado, afinal não temos lados nenhum. Representar um lado é o mesmo que se responsabilizar por este lado, logo representar algo que não temos o total controle é um equívoco, certamente que um dia viremos a falhar.


Enfim, eu utilizo da minha neutralidade a todo momento, pois ela me priva de preconceitos em geral que são adquiridos precisamente junto às diversas faces que procuramos representar.


Feliz é o indivíduo que escolhe ser neutro para todas as coisas, desta forma em vez dele ficar preso ao solo, ele poderá escalar montanhas.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

O Ciclo do Conhecimento



O conhecimento sempre foi necessário para o bem estar humano. Na antiguidade, os homens lidavam com pouco conhecimento das coisas, logo era completamente aceitável qualquer ignorância destes povos.


Desde a antiguidade muita coisa mudou, e tudo se deve ao conhecimento que nós seres humanos adquirimos ao longo do tempo, mas não é só isso! Estes conhecimentos se dão  dificultosa e lentamente através de experiências que temos em vida. Também, para haver êxitos nos conhecimentos novos até então, é preciso que se arrisque, que se ouse, afinal tudo que é novo causa estranheza. Então todos os conhecimentos de que temos hoje e os que ainda vamos ter, devemos a todos os personagens humanos que ousaram e até arriscaram a sua própria vida por novas descobertas, são à estes indivíduos que tiveram de enfrentar tanta repulsa que devemos o nosso agradecimento.


Se tivesse de começar por um personagem de destaque, sem dúvida que vem a mente o alemão Gutenberg, que aperfeiçoou a imprensa, ou seja, os livros impressos tal qual o conhecemos hoje, invenção da qual preservou o conhecimento até hoje. Então esta pode ser considerada a invenção do milênio, pois a partir daí foi possível difundir os conhecimentos nos campos da educação, arte, ciência, política e filosofia.


Entre outros muitos, gostaria de citar o biólogo Charles Darwin, que teve de enfrentar nada mais nada menos que o livro de Gênesis, ao publicar uma obra que revelava a origem das espécies, imagine como Darwin foi criticado, julgado... Todos os revolucionários sem dúvida nenhuma enfrentaram e enfrentarão a ignorância das pessoas que se negam a enxergar o mundo com conhecimento.


Todavia, o conhecimento completa ciclos. O homem de hoje é demasiadamente mais preparado do que homem de mil anos atrás. Logo se conclui que a tendência dos seres humanos é de sempre evoluir nos seus conhecimentos, então daqui a cem anos os homens serão muito mais preparados do que hoje em dia.


Portanto, vivemos baseados no ciclo do conhecimento, sendo que não existe limite para este, que iniciou-se desde a existência do ser humano, e que o acompanha vagarosamente auxiliando-o na suas novas concepções.

O Humanismo





E para finalizar os textos terminados em ismo, está aí uma bandeira que eu içaria, a do humanismo, que não é uma ideia que protagoniza nos livros, talvez eu esteja até cunhando o termo, mas o humanismo é de fato a representação de todos nós. Antes de defender quaisquer planos político-sociais, antes de ser brasileiro, eu sou humano.


Então, o humanismo é o movimento do qual todos nós pertencemos, suas ideologias vão além de meras posições políticas, pois ele visa analisar as coisas com o olhar humano, ou seja, com a moralidade da raça humana, ou pelo menos com a moralidade que devíamos ter.


Colocando o ser humano em primeiro plano, este movimento já faz dele próprio o mais  importante, imagine como seria se o humanismo fosse englobado pelas pessoas? Estaríamos numa situação muito melhor! 


Não existe oposição para o humanismo, exceto para os indivíduos humanos que não se acham indivíduos humanos.


Contudo, o humanismo é com certeza o grupo de luta mais pacífico, pois o seu princípio é o ser humano, logo ele não pode fazer mal à ele mesmo. 


Faltam na verdade ativistas do humanismo, muito disto se deve às pessoas que não têm consciência do quão necessário é a fomentação deste movimento, espalhar estas ideologias, é um meio muito eficiente de tornar o mundo um lugar melhor para todos.


Todo ser humano independente de qual for sua origem, ele quer sempre o mesmo, que é ser feliz! Sem hesitar de dizer que para que o ser humano seja feliz não é preciso que ele na busca de sua felicidade interfira na felicidade de outro ser humano, e se isto acontecer esteja certo de que alguém está errado.


Enfim, pertença ao movimento que te pertence, o humanismo.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

O Comunismo





A ideia do comunismo também foi fundada por Marx que junto com seu amigo Friedrich Engels, lançaram em 1848 o Manifesto Comunista, onde se encontra o conceito fundamental das suas concepções políticas, e foi este manifesto que deu origem ao comunismo como um movimento político em todo o mundo. O comunismo nada mais é que a sociedade sem classes, sendo que o povo se apodera dos meios de produção, segundo Karl Marx nesta sociedade cada um trabalharia segundo sua capacidade e receberia de acordo com suas necessidades. Ou seja, na altura do comunismo já não existe mais trabalho escravo para as propriedades privadas e é o ultimato para o fim das classes.


É bom frisar que o comunismo não existe na prática. Parcialmente, o comunismo é aplicado em países como Rússia, Cuba e Coréia do Norte por exemplo, porém não existe liberdade nenhuma de expressão nos referidos países, e isto faz deles comunistas socialmente falando, mas não no âmbito político. Na verdade os "líderes" destes países não passam de tiranos baratos que colocam o seu ego em primeiro lugar. Então essa falta de democracia dos chamados países "comunistas" atuais, não está prevista no plano de Karl Marx, logo se conclui que é um grande equívoco dizer que estes países sejam comunistas, e é claro que os capitalistas se aproveitam desta situação usando como exemplo, ou seja, este mau exemplo da Rússia ou de Cuba onde seus líderes governam sob uma ditadura o que passa uma má impressão do comunismo, que na realidade não é nada disto. Portanto não se deixe enganar!


Exemplos não faltam, ainda há os que dizem que a China seja um país comunista, isto é ridículo! Também trata-se de um país sem liberdade de escolha, e a China está há anos luz de distância do comunismo, pois cada vez mais vivendo a moda capitalista ocidental, o governo chinês investe pesado em empresas e pessimamente nos seus proletários.


Então o verdadeiro comunismo é aquele supracitado, idealizado por Karl Marx, que infelizmente ainda não saiu do papel, onde o poder fica nas mãos do proletariado, e o proletariado por sua vez intervém na distribuição dos bens de consumo, controlando a política local.

O Socialismo





Bem, muito parecido com o comunismo o socialismo é também uma criação teórica de Karl Marx, onde ele acredita que para uma sociedade capitalista se tornar comunista, é necessário antes que se passe pelo socialismo, ou seja, o socialismo é o sistema de acesso para o comunismo.

Suas ideologias casam com as do comunismo como a distribuição das riquezas por todos os trabalhadores, e a transferência total ou gradual dos meios de produção, afim de eliminar a excessiva desigualdade social presente no capitalismo causadora dos males sociais. 

O socialismo permite também não só a distribuição das riquezas no campo econômico extinguindo assim os burgueses, mas no que tange o social ele preconiza a maior valorização dos fins comunitários sobre o interesse individual e a solidariedade coletiva sobre o individualismo. No político prevê a intervenção do Estado na economia, o direito de trabalho e a participação política dos cidadãos no poder.

Como vemos o socialismo é um meio eficaz de administrar uma cidade, um estado e até o país. Somente pelo fato de eliminar a desigualdade já o torna um sistema salvador. Inclusive entre os sistemas capitalista, comunista e socialista, o socialismo é o que mais simpatizo.

Infelizmente não existe nenhum modelo prático do socialismo, embora exista um país pequeno e pobre da Europa chamado Albânia, tenha de certa forma se aproximado do que é o socialismo, onde toda população trabalhava pelo próprio país e não para empresas como no capitalismo, inclusive cada habitante sem exceção tinha de trabalhar no setor de produção do país durante um tempo mínimo de três meses do ano, ou seja, todos tinham de cooperar e fazer um pouco do trabalho sujo, isto ocorria por volta da década de 70, e dizem que o país passou por transformações de lá pra cá e o socialismo de lá já não é mais o mesmo.

Enfim, provavelmente o sistema não vingou na Albânia pela razão do país ser muito pobre, e depender de outros países como a Itália para sobreviver, já no Brasil seria perfeito. Pois, o Brasil é uma terra auto-suficiente, ou seja, não depende de outros países para sobreviver, é um país independente e grande, o Brasil é uma terra de grandes oportunidades de desenvolvimento, portanto o Brasil é muito rico ao contrário do que muitos pensam, porém as riquezas do Brasil estão nas mãos dos burgueses capitalistas que vão torrar seus dólares pelo mundo inteiro.

Contudo o socialismo no Brasil é absolutamente viável e necessário. Podendo tornar-se um modelo perfeito para o mundo se espelhar.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

O Capitalismo





Venho mencionando ao longo de tantas crônicas de forma breve acerca dos regimes político-sociais tais como capitalismo, comunismo, enfim, considerando a importância do tema preparei uma série de textos que se seguem.


O capitalismo é um sistema sócio-econômico que teve como consequência o empobrecimento das classes trabalhadoras, predominando somente os detentores do capital, sendo estes em dinheiro, terras, imóveis, mercadorias e etc. Isto é, quando os detentores do capital passam a dominar a economia e a política local, configura-se o capitalismo.


O capitalismo é único sistema que é autodestrutivo, repleto de burocracias ele tem seu estopim na injustiça social, enquanto uns detém bilhões de dólares em uma conta bancária, quase um bilhão de pessoas morrem de fome no mundo. Não obstante, os problemas sociais aumentam cada vez mais, e é por isso que vemos e revemos estampados na mídias tantas crises, são indícios de que o capitalismo se aproxima do declínio. Os capitalistas com seus bolsos cheios de dinheiro ao desenvolver suas fábricas comprando cada vez mais máquinas, não precisam mais de tanta mão de obra e demitem os seus funcionários, que sem salário não poderão consumir, e assim os patrões não venderão o que produzem, destinando-se a falência. Percebe que o capitalismo gira em torno de um moinho que pode triturar a todos a qualquer momento?


Os Estados Unidos foi o responsável pela disseminação do capitalismo por todo o mundo, o pensamento tipicamente americano é "tempo é dinheiro", o dinheiro à qualquer custo, então não só para os americanos, mas no capitalismo em si, pobre é fracassado, é por total responsabilidade do sujeito ser pobre ou rico.


Além disso, o capitalismo tem uma concorrência desleal, sendo que o rico tende a ser cada vez mais rico, enquanto o cidadão pobre tem de trabalhar cada vez mais para no máximo manter a vida que tem, ou seja, a ideia de que o pobre pode vencer e tornar-se rico é meramente ilusória.


No capitalismo o trabalhador trabalha para outra pessoa, para uma empresa, quer dizer que o seu trabalho não lhe pertence. O trabalhador é estranho ao seu próprio trabalho, assim ele acaba perdendo a sua dignidade humana.


Na sociedade capitalista, o trabalho capitalista está organizado de uma forma que o trabalhador executa um trabalho escravo para uma outra classe social, que no caso é a dos patrões burgueses.


O capitalismo é um sistema tão comum quanto equivocado, e é de suma importância que as pessoas tomem consciência do sistema do qual vivem para saber as respostas dos tantos problemas bastando analisar o capitalismo, e isto representa um grande receio para os porcos capitalistas, que temem que um dia todos os cidadãos percebam que estão vivendo sob um regime absolutamente cruel e se revoltem contra os burgueses.


Acredito que o capitalismo é um tema que merece estar na boca de todos os brasileiros, assim como o futebol, pois a popularização é a única forma de transformar as coisas.

A Inteligência





A inteligência já foi considerada mais importante como fator providencial para se honorificar um indivíduo, tendo-se em vista o seu quociente de inteligência, o QI que ele dispunha.


Hoje não é mais assim, características como a beleza exterior chega a ser mais valorizada. Enfim, é bom enfatizar aquela velha conhecida história de que todos nós somos seres inteligentes, pois nascemos animais racionais, mas o que difere essa inteligência é a sua utilização, enquanto há os que usam bastante da capacidade cerebral, há outros que não estão muito preocupados com isto. Porém, mesmo os mais utilizadores da saudosa capacidade humana de racionar, têm lá suas deficiências no que diz respeito a própria utilização, afinal dizem que o homem de raciocínio mediano só utiliza míseros 3% da capacidade total dele. Então, eu fico imaginando como seria o ser humano que conseguisse usar não digo totalmente sua capacidade cerebral, mas pelo menos 50% dela.


Também não podemos baralhar a inteligência com a sabedoria, elas são coisas semelhantes, porém se repelem, pelo lado da inteligência temos toda a intelectualidade humana, com seus atributos científicos, exatos e por outro lado está a sabedoria que representa a mente do ser humano, que o faz viver melhor, dando-lhe sentido à sua vida. Então juntas estas duas características são infalíveis, mas tem de ser juntas. O ser humano tem de ser suficientemente inteligente para procurar por sabedoria e tem de ser suficientemente sábio para procurar por inteligência.


A inteligência é uma ferramenta como qualquer outra, logo ela pode ser utilizada para o bem ou para o mal. Então é aí que mora o perigo, em textos passados já falei sobre isso, não significa que um sujeito inteligente seja bom.


Está comprovado mais do que nunca que o homem é tão inteligente e tão estúpido ao mesmo tempo. Ele cria o automóvel para se locomover, mas polui a natureza ao usá-lo.


Mais uma vez o homem tem em suas mão o poder de escolha, ou seja, ele pode optar por usar sua inteligência voraz ou por sua inteligência sábia.

domingo, 2 de outubro de 2011

Questionando à Deus





Se você tivesse a oportunidade de fazer uma única pergunta à Deus, qual você faria? Bem, eu dispensaria as questões mais clichês tais como qual é o sentido da vida? Para onde vamos? Porque independente das respostas para essas questões estamos aqui, vivemos aqui, então se a vida tem algum sentido? É fato que ela tem algum sentido, não existimos por acaso, porém não cabe a nós indagar qual é o sentido da vida, certamente que descobriremos por nós mesmos no instante que for adequado. E para onde nós vamos não importa agora, o que realmente importa agora é o que agora vivemos. 


Enfim, a pergunta que mais me bate curiosidade é por que temos de pagar pelos erros dos outros? Quer dizer, por que existe tanta injustiça no mundo? Deus não poderia permitir tais coisas!


Então, essa é a pergunta que mais me aflige - "Por que existe tanta injustiça no mundo?" É claro que eu com minhas ideias, não faltaria com uma resposta, ou uma teria em relação à esta questão, que se dá da seguinte forma: Será por exemplo que estamos pagando nesta vida pelos erros que cometemos em uma outra? Bom, pelo menos não seria injusto sofrermos aqui, pois só estamos pagando cedo ou tarde por nossos erros, e de mais ninguém.


Bem, isso é o que eu especulo pelo menos, não sei dizer se é a melhor forma de se pagar pelos erros, jamais quero subestimar à Deus, mas o fato é que eu não consigo me conformar com a monstruosa injustiça que acompanha a vida desde o seu início.

As Coisas Mundanas





É comum ver pessoas muito apegadas às coisas pertencentes ao mundo dos homens. Estas pessoas são denominadas "pessoas mundanas".


Bem, mas o que pode ser definido como coisa mundana? É muito simples! Para começar, todas as coisas que são criadas pelo homem são coisas mundanas, pois fazem parte do mundo do homem. Este termo "homem" designa, justamente a forma de pensar do homem de hoje, que tem a cultura da destruição da natureza para colocar prédios no lugar, enfim, este é o homem atual, que inclusive criou este termo, e como já demonstrado acima o homem não está preocupado, e também não esteve ao longo de sua existência com o zelar dele próprio, o homem prefere a disputa do que a união, e as coisas mundanas são criadas por estes homens.


Então, tudo isto serve de alerta para nós, para nos atentarmos em relação as coisas mundanas, pense duas, três vezes ou quanto for necessário antes de se meter em coisas do mundo, como por exemplo a bebida, que é claro que tem sua origem muito distante na história dos homens, o que não significa que ela seja admissível, pois é um produto que só prejudica a sua saúde, pode te tornar um viciado, tenha em mente de que nada que está presente neste mundo é um presente. 


Contenha-se, não sendo conivente com os hábitos mundanos, não é só porque algo é comum para os homens que deverá ser normal para você.

A Meritocracia





Assistimos a vários indivíduos sendo escolhidos, promovidos... É nisto que resulta a meritocracia, pessoas aptas que tem o seu devido reconhecimento conquistado através dos seus méritos.


Todas as pessoas possuem méritos, claro que outras mais outras menos, mas ainda assim possuem seus méritos, porém acontece que nem todas essas pessoas têm seus méritos reconhecidos, aliás o reconhecimento é uma coisa rara, dificilmente somos reconhecidos como deveríamos. Então, logo se conclui que não existe um ambiente meritocrático completo, pois para se formar uma meritocracia é necessário que se contemple todos os méritos, e isto como já sabemos não existe no mundo dos homens.


Às vezes parece que toda essa falta de reconhecimento numa tentativa de ser compensada, ela acaba sendo destinada a apenas um sujeito, que embora tenha seus méritos, não mereça tamanha homenagem. Este equívoco ocorre muito no momento de se escolher ídolos. Primeiro que ídolos não existem, é incorreto idolatrar criaturas, o único que realmente tem este mérito é Deus, pois ele é o criador, e nós não passamos de criaturas, é logicamente impossível que a criatura seja melhor do que o criador. Diante de tudo isto são facilmente formados grupos de heróis que não existem, talvez seja também pela carência que temos de heróis, pois é muito importante que heróis existam para nos servir de exemplo, mas não é preciso inventar heróis, eles são mais comuns do que se pensa, e um dos principais requisitos é a humildade. O verdadeiro herói não quer ser herói, eles só quer salvar.


O desejo de ser reconhecido vem com o ser humano a partir de seu nascimento, todos nós necessitamos ser reconhecidos para sermos completamente felizes, porém nem todos nós temos os nossos devidos reconhecimentos, ao contrário do que muita gente acha, reconhecimentos não são as banais apoteoses, estátuas, nomes de ruas ou avenidas, o reconhecimento ocorre quando uma pessoa que se acha melhor do que você desce do degrau imaginário em que ela está e assume que você é digno de seus méritos, e com isto passa a mudar seus métodos de vida para melhor, espelhando-se no seu exemplo. Não devemos nos importar com o reconhecimento humano, pois as pessoas são decepcionantes, saiba que o melhor e o maior reconhecimento que existe virá de Deus.

sábado, 1 de outubro de 2011

Os Elogios, as Críticas...



Os elogios funcionam como uma energia em nosso organismo, portanto eles são sempre bem-vindos. Sendo convertidos em aumento de inspiração, que traz consigo ganho de desempenho para o receptor.


Elogiar não é tão simples quanto possa parecer, para surtir efeito é necessário que seja verdadeiro, e todos nós somos dignos de elogios, nós sempre teremos virtudes que mereçam ser elogiadas, então saiba enxergar os valores alheios.


No outro lado da moeda está a crítica, não tem como falar de elogios sem falar em críticas. Embora ela seja confundida sempre como algo negativo, a crítica pode ser tanto negativa quanto positiva, sendo logicamente negativa se trazer apreciação desfavorável ao que é exibido, e positiva quando ocorre o contrário. Logo, quando é falado que alguém foi criticado não significa necessariamente que este seja mal criticado, de acordo com o contexto é impossível saber se a pessoa foi bem ou mal criticada. Todos nós estamos sujeitos a criticar e a sermos criticados, sendo bem ou mal. O que também acontece muito com o termo "qualidade", que geralmente é atrelado a algo que é bom, mas na verdade as qualidades se dividem em boas e ruins, um exemplo de qualidade boa é a agilidade e um exemplo de qualidade ruim é o egoísmo, ambas são qualidades, independente de serem boas ou ruins.


Inclusive, a crítica boa pode ser considerada um elogio, pois fornece ao recebedor os mesmos benefícios que o elogio traz. 


Finalizo com a mensagem de que se já sabemos a importância que um simples elogio pode representar, podemos muito bem usá-lo mais vezes para com as pessoas do nosso convívio, afinal ele alivia e é ilimitado, serve como um suavizador em todos os relacionamentos, não se esqueça de elogiar, ele é muito válido.

A Massa



Tudo gira em torno da quantidade, observe que as coisas sempre são baseadas na denominada "massa", ou popularmente falando "povo".

Apesar de toda importância que a massa possui, ela não é tão valorizada como deveria, na verdade o que ocorre é uma oscilação quanto à sua relevância, que varia de nada à tudo aos olhos dela própria ou de um indivíduo que esteja "isolado" da categoria. Por exemplo para acontecer um evento de grande porte, primeiro somente a massa que será capaz de contruí-lo, exatamente pelo fato de ser de grande porte, e segundo para que ele tenha grandes repercussões, é preciso que a massa entre em ação novamente, só que desta vez para assisti-lo, sendo que para ser de grande repercussão somente a massa poderá fazê-lo. Agora você tem noção do que representa o poder da massa?


Na realidade todos nós sem exceção compomos a massa, queira ou não queira, mas a massa pode digamos "exilar" involuntariamente uma pessoa, dando-lhe poder, ou seja, basta que a massa pense equivocadamente que um indivíduo esteja acima dela para este de fato estar. Isto é uma pequena demonstração do poder que a massa possui.


Além de escolherem comandantes para se rebaixarem, a massa é capaz de guiar a história toda, pois ela é a maioria absoluta. Porém, ocorre que ela é uma vítima inconsciente dela mesma, que não sabe se unir e dificilmente conseguirá um dia. O fator chave que coopera com a inconsciência do povo vem das chefias, os indivíduos que inicialmente receberam o poder da própria massa, para se manterem lá ou pelo menos para manterem a ideia de chefia, basta que eles utilizem somente um meio de ação, que é estupidificar em massa, e isto vem da educação, que eles têm o poder de controlar, está aí a explicação para a falta de investimentos na área educacional.


Uma coisa é certa! Os indivíduos do poder têm a total consciência disto, que não passa de um plano cruel e covarde. Eles temem um dia que a população descubra este plano, e se revoltem contra eles. Na verdade as pessoas integrantes da massa como eu, que descobrem este plano ainda são frágeis, pois além de estarem também submissos aos poderes desses indivíduos, elas são poucas, não sendo capazes de formarem uma massa propriamente dita, não passando de grupelhos que são conscientes, mas são pequenos e isolados.


É por isso que tudo se resume na questão da massa, é tudo isto que faz do povo um objeto de muita cobiça, pois ele é o poder, que uma vez dominado tem-se o poder dominado, exemplos de competição por ele não faltam, as religiões estão disputando por fiéis, a imprensa para vender suas mídias, o comércio em geral para vender seus produtos, as indústrias como a automotiva que fabrica sem parar novos veículos afim de vendê-los de modo massivo. Já se perguntou por exemplo o que faz do petróleo tão importante? A resposta é a massa, pois é ela quem vai consumi-lo, e os homens que retiram o derivado que vão lucrar com a venda para ela.


Pode-se concluir que a massa é muito disputada por dois motivos, primeiro pelo poder de comando que ela representa, e depois pelas fortunas que ela pode lhe render.


Então meu amigo, a massa é tudo! Porém não é nada para ela mesma.

Dialogando que se Aprende





É dialogando que se aprende! O diálogo é uma coisa maravilhosa, pois é a melhor fonte de troca e informações entre você e mais alguém ou também pode ocorrer entre duas pessoas que nem se quer conhecemos, como acontece em entrevistas por exemplo.


Então, o bate-papo é uma fonte riquíssima de aprendizado, trata-se de uma processo de complementação, onde cada participante da conversa insere novas ideias e assim aprendem coisas novas um com o outro.


É importante se interessar por bate-papos, as pessoas tem de se comunicarem mais umas com as outras, assistir ou ler entrevistas atraentes. Contudo, as vantagens do bate-papo são grandes.


A conversa também é válida com um treinamento, nela encontramos a oportunidade de lançar e experimentar nossas opiniões, solidificando-as, enfim completando-as. Sem esquecer, que a conversa é meio no qual temos melhores chances de nos entender melhor, é ali o momento mais adequado de se falar o que tem para se falar.


O diálogo é a evolução do monólogo, a princípio temos de saber monologar, ou seja, converse com você mesmo, com sua mente, lá você sozinho pode organizar previamente suas ideias e em seguida expô-las nos diálogos. Portanto é indicado monologar antes de dialogar, aliás ambas coisas têm a mesma importância. 


Então, coloque o monólogo e o diálogo em sua pauta, e aproveite o salubre aprendizado que ganhará fazendo isto.