Só falta você!

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Teoria das Criaturas





Como seria viver na pele de um leão, ou nas velozes asas de um beija-flor, ou ainda dentro de uma colmeia como uma abelha? Está fora de meu alcance responder à estas perguntas, mas gostaria de fomentar minha humilde teoria que se segue.

Pois bem, creio eu que todos nós temos o "direito" de passar por uma experiência de vida dissemelhante, onde podemos passar pelas mais infinitas espécies existentes no planeta. Tal direito seria concedido por um ser onipotente, o soberano criador de toda natureza, bem como o de cada organismo vivo. O intuito para isso não seria somente o de desfrutar das vantagens oriundas de cada espécie, mas sobretudo sofrer e aprender com cada uma delas, isto é, atravessar os seus desafios peculiares. Porém, infelizmente a lei das criaturas não permite acumularmos as experiências das vidas anteriores, logo ao morrermos na atual vida que ocupamos, deixamos com ela todos os seus registros vitais. 

Concluo que embora não acumulemos as experiências das supostas vivências diferentes, seja maravilhoso poder ser qualquer coisa, pois nada seria mais justo, uma vez que o rei da selva captura uma zebra a fim de alimentar-se, ele merece da próxima vez ser a zebra e tentar fugir de um animal muito mais forte do que ele próprio. Esta análise é importante para passarmos a valorizar a vida, seja qual for a sua espécie nenhuma é mais importante do que a outra.

Sem dúvida seria incrível ter o privilégio de experimentar cada estirpe, ora ser presa, ora ser predador, fazer o que, isto faz parte da natureza não é mesmo? Bom mesmo seria ser uma ave imponente assim como a águia, voando sem limites com sua grande envergadura, chegando até a trocar de continentes, enxergar a quilômetros de distância. Enfim, mas ainda no extraordinário universo das aves criadas para viverem livres, fazendo jus à suas asas, elas são aprisionadas sem propósito algum por uma espécie tão patética que seria redundante dizer qual é.

Em suma, apresento-lhes a minha "teoria das criaturas", seja verdadeira ou não, faz sentido principalmente para repensarmos, se hoje somos seres humanos e por isso nos achamos melhores o suficiente para maltratar um outro animal, talvez amanhã será você o animal que hoje abomina.

8 comentários:

  1. Oi Anselmo,

    Excelente temática! Ontem estava analisando a declaração universal dos direitos dos animais de 1976, mas para desencanto percebi o quanto somos falhos com seres que pensamos exercer dominação.

    Uma pena a nossa conduta!

    Beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
  2. Interessante teu pensamento. Mas esse "direito" não existe. Há muito a ser descoberto e muito ainda há de se voar e ver com a mente e os olhos humanos. Talvez o interesse pela vida animal seja uma forma de valorizá-la, no entanto, como é impossível estar no lugar destes, nos cabe apenas preservá-los, a sua unidade e particularidade. Não precisamos ser um para poder ser por todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro Diego Saldanha o ser humano é o único animal que pensa não ser um animal. Além disso você não pode afirmar que minha teoria "não existe", pois você não é capaz de saber! É lastimável o seu comentário, mas se pensa assim o problema é seu!

      Excluir
  3. Muito bacana, Anselmo.
    Tava pensando nisso um dia desses, como o homem se acha superior aos outros animais. Ainda bem que o homem tem extintos, fede (se não tomar banho), fica doente, etc. Pq se não fosse essas características "sujas" e pesadas, muitos achariam que sao deuses.

    A ignorância do mundo natural ainda é muito grande...

    Meu blog: http://ludicoreal.blogspot.com/
    abraços.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Anselmo, como vai?
    Muito boa tua teoria e argumentação a respeito da lamentável forma como o ser humano se posiciona perante as demais espécies.
    Ele, por alguma razão (talvez a própria Razão), se autodenomina "superior"; só que acontece que quem disse que o ser humano é superior é o próprio ser humano e NINGUÉM MAIS!
    Enquanto os Homenzinhos Verdes de Marte ou alguma outra raça senciente não aparecer e concordar que o ser humano é de fato superior (através de algum critério subjetivo e relativo), essa afirmação antiquada e ridícula irá perdurar.
    O ser humano é apenas mais uma espécie no planeta e nada mais e nem menos do que isso.
    Se ele fosse tão inteligente assim como muita gente pensa, o planeta seria uma utopia há séculos, e não este festival de atrocidades que vemos todos os dias.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Uma boa teoria, mas fiquei aqui pensando que nessa minha pobre condição de animal humano, tenho agruras que sobram. E ora sou caça, ora caçadora... E os desafios que temos pra aprender um tiquinho a viver??? E morremos sem aprender.
    Ahh até a águia tem suas agruras, pois em uma determinada idade, cai-lhe tudo, penas e até o bico é renovado... Fico imaginando o sofrimento dessa renovaçao...
    Mas sua ideia é interessante, mas arrepio só de idéia de ser a zebra.
    Bijokas doces

    ResponderExcluir
  6. Muito boa Anselmo!
    Caramba, gostei demais da sua Teoria. Realmente, seria fascinante obter essas outras experiências.
    Beijoos
    Sah

    ResponderExcluir
  7. Eu não sei se estaria preparado para viver uma teoria destas, principalmente depois de ler o comentário da Marly. ahah.
    Mas realmente, é uma interessante teoria e a respeito de comentários no blogue, não se preocupe, não temos mesmo tempo para responder a todos que queremos.

    ResponderExcluir

Não sou o "dono da verdade", portanto, estarei sempre disposto a ouvi-lo(a)...